!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

11.3.17

Encontrar a beleza por detrás da dor


Todos nós temos um conceito diferente de beleza. A maior parte das pessoas interpreta beleza como algo superficial: as modelos lindas que vemos nas revistas, pessoas bonitas com que nos vamos cruzando, destinos de sonho, paisagens deslumbrantes,... Visualizam a beleza como algo que pode ser medido e/ou classificado.

Eu não vejo a beleza dessa forma. Claro que sim, que também vejo a beleza em pessoas bonitas, lugares e sítios bonitos, mas o meu conceito de beleza é muito mais extenso do que esse. Eu vejo a beleza como um ponto intermédio entre aquilo que se quebrou e aquilo que se recuperou, entre o que dói  e o que cura, entre a sombra do sofrimento e a luz da alegria. Eu vejo a verdadeira beleza nas coisas/pessoas que quebram, mas que se curam.

Quando passamos por uma situação má, de sofrimento e/ou humilhante, é difícil imaginar o lado positivo dessa situação. Estamos tão concentrados no nosso sofrimento, dor e tristeza, que é difícil ver que, um dia, tudo voltará ao normal e a luz do sol voltará a brilhar. Porém, cada situação imaginável tem uma beleza escondida, se estivermos dispostos a vê-la.

Cada situação imaginável tem o seu lado positivo. Para dar um exemplo, não sei se já contei, mas a minha mãe ficou 3 meses internada num hospital, quando eu tinha 16 anos, devido a uma endocardire e, descobriu-se mais tarde, uma válvula bicúspide no lugar da tricúspide ( teve que colocar uma vávula mecânica). Ao início, foi bastante difícil ver o lado positivo daquilo. Passei semanas a chorar, a sentir-me sozinha, impotente perante uma situação em que uma pessoa que eu adorava estava presa numa cama do hospital, e eu nada podia fazer. Porém, agora que passei por todo este sofrimento, consigo ver a beleza por detrás daquilo que se passou. Eu estava numa fase típica de adolescente, em que queremos é ver-nos livres dos nossos pais mas, passar por aquela situação, fez-me perceber que eu adoro a minha mãe mais do que qualquer outra pessoa neste mundo e que, apesar de todas as suas qualidades e defeitos, não imagino a minha vida sem ela. Também me fez apreciar o quão forte e determinada ela é pois, no situação de dúvidas e incerteza em relação ao seu diagnóstico, se ela sairia viva ou não, soube pôr os nervos de lado, e lutar.

Eu tive as sorte de não ter perdido a minha mãe, mas na vida nem sempre há essa sorte. A minha mãe poderia ter morrido, e eu teria que lidar com a dor da perda dela. Porém, por muito que  nos custe, a morte faz parte da vida, e sem a morte, não há novos começos nem há beleza. Será que apreciaríamos as pessoas que amamos se elas vivessem para sempre? Certamente não. Nós só apreciamos a beleza das pessoas e das coisas porque sabemos que tudo é limitado e nada dura para sempre.

Eu tenho adotado este tipo de pensamento em outras situações na minha vida. Tenho escolhido ver a beleza em cada situação difícil e obstáculo com que me tenho deparado. Tenho visto um fracasso escolar como uma oportunidade para corrigir os erros que cometi e ser melhor. Tenho visto as doenças que tenho tido ( que, felizmente, são poucas e pouco graves) como uma oportunidade de descansar e ficar melhor. Tenho visto o escasso tempo que posso conviver com a minha família e amigos como uma oportunidade para apreciar mais aquilo que fazem por mim e todos os bons momentos que passamos juntos. Nem sempre é fácil, é certo, mas vale a pena.

A verdadeira beleza da vida é sorrirmos e mantermo-nos fortes apesar do nosso sofrimento, dor, perda, inseguranças e problemas. É escolhermos ver o mundo como um lugar belo e mágico, apesar de tudo de mau que aconteceu e possa acontecer.





9 comentários:

  1. A beleza é muito mais do que a superfície à qual tantas vezes a atribuímos!

    r: Obrigada :)

    ResponderEliminar
  2. Resumiste, muito bem, a beleza da vida. Vejo o mundo como tu e todos deveriam ver também!

    ResponderEliminar
  3. Também vejo o mundo assim. Todas as situações têm algo para nos ensinar, e só isso já é positivo. Acredito que tudo, mesmo tudo, acaba por trazer algo de bom, mesmo que num primeiro olhar não pareça. Acredito que não seja fácil ter este tipo de pensamento, mas felizmente para mim isto vem de forma muito natural. Sempre encontrei o lado positivo de todas as situações. Porque sei que cada momento (bom ou mau) me tornou naquilo que sou hoje. E estou muito confortável comigo. O mundo é mesmo um lugar belo e mágico, e quando por vezes não parece, só temos de olhar com mais atenção.

    Mundo Indefinido

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes, arrependemo-me de certas coisas que fiz no passado, mas é como tu dizes, os nossos erros e as situações más contribuiram para aquilo que somos hoje, e todas têm algo positivo que pode ser retirado e aprendido.

      Eliminar
  4. Mas que publicação tão bela! E não poderia concordar mais, principalmente no dia de hoje, onde apreciei tudo de bom que poderia apreciar, desde o esforço de pessoas conhecidas, aos elogios que se tecem de forma genuína. A beleza está em todo o lugar, se soubermos onde procurá-la!
    Beijinhos,

    LYNE

    ResponderEliminar