!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

3.1.17

5 tradições da minha infância das quais eu tenho saudades


Tenho orgulho de dizer que tive uma infância muito feliz, recheada de bons momentos e boas pessoas. São tantas as memórias que tenho, que eram preciso mais de 10 posts para eu vos contar tudo. No entanto, hoje fico-me apenas por este.

Todos nós temos tradições que mantemos até aos dias de hoje. Outras tradições acabam por perder-se no tempo. Estas foram as tradições que eu tive durante a minha infância, e das quais tenho saudades. Podem parecer coisas simples e banais, mas tiveram muito significado para mim.


1. Comer jesuítas depois da missa de Domingo: Quando era mais nova, ia todos os domingos de manhã à missa com o meu pai ( fizemos isto, muito provavelmente, até aos meus 11/12 anos). No fim da missa, o meu pai leva-me sempre a uma pastelaria para me comprar um jesuíta ( eu escolhia sempre um jesuíta, apesar da pastelaria ter mil e um bolos diferentes. Acho que já aí tinha a necessidade de manter certos hábitos...), e passeávamos um pouco pelo centro da cidade antes de voltar para casa. Embora não tenha particularmente saudades das missas em si (eram uma seca, sinceramente. Não sou uma católica praticante, do tipo ir todos os domingos à missa, sou da opinião que o que importa é a nossa fé e o tentarmos ser melhores a cada dia que passa), contudo, tenho saudades destes momentos partilhados com o meu pai.

2. Tardes de cinema na primária: Na primária, as aula de quinta feira, ao final do dia, era reservada para ver um filme, sem ser alusivo à matéria, totalmente à nossa escolha. Todos nós levávamos as nossas cassetes de casa ( e, mais tarde, DVDs), cada um mostrava à turma o que trouxe, e depois todos votávamos no filme que queríamos ver. O filme mais votado era o que era visto pela turma. Depois de escolhido o mesmo, íamos todos para a sala de vídeo da nossa escola, sentávamo-nos de forma descontraída nas cadeiras, e relaxávamos um pouco. Acho que este momento lúdico, em que não se está a ser avaliado, faz falta às crianças da primária atualmente que são, desde cedo, sujeitas a métodos de ensino e de avaliação rígidos.

3. Um mês de férias em Esposende: Na minha infância, todos os verões, no mês de Julho, a minha família alugava um apartamento/casa em Esposende, e íamos para lá todos, passar um mês de férias lá. De manhã, íamos para a piscina comum dos apartamentos onde estávamos ou, quando alugávamos uma casa, passeávamos por Esposende. De tarde, íamos sempre para a praia, e ficávamos lá até ao pôr do sol, com exceção da minha mãe e de uma tia minha, que saíam mais cedo para fazer o jantar. Foi uma tradição familiar que se foi perdendo, com o passar dos anos, à medida que os meus primos foram crescendo, e ocupando-se com a sua vida académica e, mais tarde, profissional, e os restantes elementos da família foram ficando mais ocupados com os meus avós, que ficaram doentes. Nos anos seguintes, íamos sempre eu, a minha prima e a minha tia, de vez em quando, de carro para lá, e voltávamos no mesmo dia.

4. Festa popular no final do verão: Aqui na terra da minha avó, todos os anos, no início de setembro, realiza-se uma festa popular, com tudo aquilo a que estas festas têm direito, farturas, carróseis, feiras, música popular e muita boa disposição. Estão a ver as festas que fazem para assinalar o final do verão, nas discotecas e nas praias? Este era a minha festa de final de verão, na minha infância. Para mim, era aquilo que marcava o fim das minhas " férias grandes". Ia às noites todas, com a minha mãe, os meus primos, e os meus avós. Andava nos carrósseis, comia uma fartura, comprava brinquedos nas barraquinhas, via o rancho e os concertos de música popular. Foi assim todos os anos até muito recentemente, quando o meu avô teve o segundo AVC. A partir daí, nunca mais ninguém quis ir, porque era uma festa onde o meu avó adorava ir, e sentimos que perdeu o seu significado, por ele já não poder ir connosco ( uma vez que está debilitado fisicamente para tal).

5. Tardes de sábado com pizza e filmes: Quando eu e os meus primos eramos mais novos, livres de responsabilidades e preocupações académicas e/ou profissionais, os nossos sábados não eram passados com a cabeça nos livros. Eram passados na casa da minha tia, em modo sessão de cinema, num tempo em que a SIC e a TVI passavam muitos filmes. A meio da tarde, aquecíamos uma pizza comprada no supermercado e que bem que sabia! Com o passar do tempo, foi um hábito que se foi perdendo, porque entretanto os meus primos entraram para a universidade e tinham muito que estudar, eu entrei para o secundário e agora para a faculdade, e agora eles trabalham. Portanto, já não nos podemos juntar assim tantas vezes como dantes mas, ainda assim, no verão, aproveitámos para fazer uma ou outra  tarde assim.


E vocês? Quais são as tradições da vossa infância das quais têm saudades?

18 comentários:

  1. Uma das minhas lembranças favoritas da minha infância eram as idas à lojinha da terra com a minha avó e a minha prima. Era costume a minha avó comprar-nos um pacote de batatas fritas nos quais saiam os tasos ou um chupa-chupa. São coisas simples que podem não ter qualquer lógica ou significado por os outros mas que guardo com muito carinho. ☺
    Adorei o post!
    Beijinho grande e muitas felicidades! 💕
    Chamam-me Pequenita: HTTPS://chamammepequenita.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, que era um gesto simples mas com muito significado para ti certamente :).
      Obrigada :).

      Eliminar
  2. Tenho mil saudades de saltar à corda, de ir ao shopping com a namorada do meu tio e de comer aquele hamburger que me sabia pela vida (agora como-o mas sem ela e acho que era isso que fazia a diferença), das tardes com a minha avó depois de ela me fazer o melhor almoço do mundo. Enfim, tanta coisa que dava um post!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podias escrever esse post, certamente que eu o leria :).

      Eliminar
  3. Uma das coisas que era mais simples e tenho saudades era de ir às compras com o meu pai aos sábados de manhã. Acordava-me cedo para ir com ele comprar coisas em Moscavide, o meu pai era viciado naquilo. Tudo acabou quando eu, inocente criança, decidi que não me apetecia mais acordar cedo para ir a Moscavide. O meu pai ouviu e acatou. Entretanto, ele passou a ir menos, também não havia tanta necessidade, trocamos esse hábito por outras tradições ;)
    https://amiudasempreaandar.blogspot.pt/2017/01/ola-blog-tive-saudades-tuas.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes, dizemos a não a coisas que nem sabemos que gostamos. Acontece a todos.

      Eliminar
  4. Que post bonito! Engraçado que também comia um bolo depois da missa de Domingo. Nessa altura o meu bolo favorito era o palmier simples.
    Beijinho e um feliz 2017

    ResponderEliminar
  5. Filmes na primária? Eu cá só tive no secundário e eram relacionados com a matéria ahahha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lamento muito por não veres filmes na primária, coitada de ti ahahahah xD

      Eliminar
  6. Tanta coisa boa que tens para recordar :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes crer que sim, sou uma sortuda nesse aspeto :).

      Eliminar
  7. Adorei os pontos 2 e 5. Infelizmente nunca experimentei o 2! Gostava muito de ter tido essa oportunidade :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda não é tarde demais, ainda podes fazê-lo :).

      Eliminar
  8. As tradições de quando somos crianças marcam-nos sempre de forma especial.
    É tão bom recordar.

    ResponderEliminar