!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

10.7.16

Livro: Comer, Orar, Amar



Sabem aqueles livros que queremos devorá-los, mas ao mesmo tempo queremos que nunca acabem? Pois, foi exatamente isso que eu senti quando li este livro. Na verdade, diria que não queria mesmo que o livro acabasse, queria que novas páginas aparecessem por magia quando eu estivesse a aproximar-me do final, porque gostava de ter sempre as palavras sábias desta mulher a acompanharem-me ao longo da minha vida.

Ultimamente, não sei porquê, ando muito inclinada para ler livros baseados em histórias verídicas ou autobiográficos, e este é mais um deles.

Como já é habitual, este post não contém spoilers, por isso podem ler à vontade.


Sinopse


Aos 34 anos, Elizabeth Gilbert, escritora premiada e destemida jornalista da GQ e da SPIN, descobre que afinal não quer ser mãe nem viver com o marido numa casa formidável nos subúrbios de Nova Iorque e parte sozinha numa viagem de 12 meses com três destinos marcados: o prazer na Itália, o rigor acético na Índia, o verdadeiro amor na Indonésia. Irreverente, espirituosa, senhora de um coloquialismo exuberante, Elizabeth não abandona um minuto a sua auto-ironia e conta-nos tudo acerca desta fuga desesperada ao sonho americano que começou no momento em que encontrou Deus.


A minha opinião


A autora Elizabeth Gilbert tem uma escrita genial, que nos prende desde o início e que nos faz querer ler sempre mais dela. É uma boa contadora de histórias, engraçada, irónica, e escreve com uma tal proximidade que é quase como se tivéssemos sentados no café com ela. Depois de ter lido o livro " A Grande Magia" , fiquei rendida não só a este, mas também à escrita desta autora, e soube imediatamente que queria ler este livro.

Já tinha visto o filme baseado neste livro, mas queria ler a história do ponto de vista da própria pessoa que a viveu ( além disso, toda a gente sabe que grande parte dos filmes não fazem justiça aos livros). E ainda bem que tomei essa decisão.

O livro tem uma simbologia bastante engraçada e muito curiosa, nada foi escrito ao acaso. Começa logo com o próprio título: cada palavra do mesmo significa um país. " Comer" refere-se a Itália, "Orar" à Índia e "Amar" à Indonésia. Até a própria divisão do livro foi pensada ao pormenor. No início do livro, Elizabeth fala dos japa malas , que são fios com 108 contas, que inspiraram o rosário dos cristãos. Assim, a autora escreve a sua história em 108 contos, que divide em três partes ( representando os três países que visitou), e cada parte tem 36 contos, que corresponde à idade da autora quando escreveu o livro. Genial, não é?

É uma leitura deliciosa, cheia de detalhes sobre os lugares visitados por Elizabeth Gilbert nos três países, as línguas que aprendeu, a comida que comeu, as pessoas que conheceu,...  Quase que somos transportados para o livro e viajamos com ela.

Além de narrar as suas viagens, a autora também vai partilhando as lições que aprendeu em cada um dos países, e em que medida estes contribuíram para o seu crescimento pessoal e autodescoberta. À medida que a autora se foi descobrindo a si própria, eu também me fui descobrindo a mim.

O que irá determinar se vocês vão gostar muito deste livro ou adorar é a fase da vossa vida em que o lêem. Se estiverem a atravessar uma fase difícil da vossa vida, vão adorar, porque apesar de se tratar de um livro sobre viagens, trata-se também de uma viagem de autodescoberta para a autora, uma viagem que mudou a sua vida. Eu li este livro logo após o fim do meu estágio hospitalar, que foi um estágio muito difícil e esgotante, e lê-lo era tudo aquilo que eu precisava parar saber aquilo que quero fazer a seguir, para saber quais são os meus objetivos e os meus sonhos.

É um livro que, sem dúvida, vale muito a pena ler, mesmo para quem já tenha visto o filme.


E vocês? Já leram o livro? O que acharam?

11 comentários:

  1. Fiquei interessada em ler o livro!
    Beijinhos,

    http://try-to-be-a-rainbow-in-someones-cloud.blogspot.pt/2016/07/maia-no-youtube-summer-lookbook.html

    ResponderEliminar
  2. Adoro esse livro! Também o li depois de ver o filme e fiquei a adorar ainda mais a história. Um beijinho, Cherry

    ResponderEliminar
  3. Nunca li mas acho que talvez um dia o compre,
    Beijinhos
    Mia
    my-world-vibes.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Tenho o livro na minha lista para ler este Verão!

    ResponderEliminar
  5. Boa sugestão �� já li e adorei o livro.

    Beijinhos e um resto de uma boa semana,
    Débora | Heidiland

    ResponderEliminar
  6. Confesso que não li o livro, não vi o filme, e nunca tive grande curiosidade para o fazer. Não faz muito o meu género de livros (gosto muito de ficção científica, crime, mistério, ou então livros sobre história e filosofia, por exemplo), embora seja sempre bom sairmos da nossa zona de conforto e explorarmos outras leituras. Talvez dê uma oportunidade a esse livro, mas para já tenho outros na lista de espera :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gosto muito de ler histórias verídicas. Mas de vez em quando, também gosto de sair da minha zona de conforto :).
      Assim que puderes lê, porque é uma história muito interessante.

      Eliminar
  7. É o livro que comecei a ler há uns dias!

    ResponderEliminar