!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

24.4.16

O respeito pelo Traje Académico ( ou a falta deste)


Há uns dias atrás, vi esta publicação na página do facebook Memes UM e fiquei ao mesmo tempo chocada, triste e revoltada. Partindo do princípio que o que se vê na imagem é mesmo verdade ( pois não está muito claro se, de facto, os Doutores estão sem a capa), a mesma levanta vários problemas: primeiro, os Doutores não estão a respeitar nem o Código de Praxe nem o próprio traje, segundo porque os caloiros estão a aceitar ser praxados por Doutores que não estão devidamente trajados para o fazer. Portanto, é difícil dizer o que é que me perturba mais nesta imagem.

Ainda nesta publicação, surgiram vários comentários, uns a defender o bom uso do Traje Académico e outros a dizer " ah e tal, mais vale trajar mal do que andar por aí a comer caloiras...". A essas pessoas, sinceramente, não sei o que é pior, a mim parecem-me ser igualmente más e, mesmo que não fossem, não me parece que comparar uma coisa má a outra pior, torne algo menos mau.

O Traje Académico não é um simples conjunto de roupa, é algo cheio de simbolismo, tradição e História. O Traje representa a uniformidade social e económica, significa a igualdade entre todos os estudantes universitários ( quer sejam da praxe ou não). Custa-me ver pessoas que não percebem o simbolismo associado a este, e que trajam só por trajar.

Trajar pode ser, sim, um bocado doloroso. Não é fácil trajar quando estão quase 40 ºC, quando a nossa única vontade  é estar toda a tarde numa piscina. Também não é nada fácil quando está um frio de rachar e está a chover " a potes". O próprio traje em si, em condições meteorológicas normais, já é desconfortável: "pica" muito e faz comichão na pele,os sapatos magoam muito e fazem bolhas nos pés,... No entanto, nada disto serve de desculpa para se trajar mal.

Independentemente das razões pelas quais o fazem, se querem trajar, trajem como deve ser. As regras do " bem trajar" variam muito de universidade para universidade, mas aqui na Universidade do Minho para se trajar bem tem que se usar TODOS os elementos do traje, incluindo o tricórnio na cabeça e a capa ( traçada, nos ombros ou no braço), as raparigas não podem usar maquilhagem nem qualquer tipo de bijuteria, e quando se traja não se pode usar guarda-chuva ( só outra pessoa não trajada é que pode usar guarda-chuva e " abrigar-vos"). Se forem da praxe, se quiserem praxar os vossos caloiros, só o poderão fazer bem trajados e com a capa "traçada". Se querem trajar , respeitem estas regras ou não o façam de todo.

Durante o tempo que eu tive na praxe, os meus Doutores respeitaram sempre estas regras. Além disso, fartavam-se de dizer que, quando algum Doutor não estivesse trajado ou não estivesse bem trajado, que não aceitássemos nem cumpríssemos as ordens desse mesmo Doutor. Sinto-me orgulhosa e sortuda por ter tido Doutores assim, que nos ensinaram bem o Código de Praxe e a "a arte de bem trajar, e que não fizeram figuras tristes como os da imagem que referi. Ainda não sei se vou trajar este ano, porque não sei se vale a pena gastar tanto dinheiro para só usar o traje em algumas ocasiões especiais ( além disso, não quero sobrecarregar ainda mais os meus pais com despesas), mas se trajar será como os meus Doutores me ensinaram.


Foto: Jornal Online da UMinho)


10 comentários:

  1. Posso ainda não estar nesse mundo da universidade mas ao ler o teu texto fiquei a perceber melhor e sinceramente acho que deviam estar vestidos a rigor para praxar!
    Enviei-te um email espero pela resposta!
    Beijinhos
    Cantinho da tequis
    Facebook Cantinho da tequis

    ResponderEliminar
  2. Não entendo pessoas que desrespeitam o traje, a sério

    ResponderEliminar
  3. pior mesmo é ver pessoas cheias de maquilhagem ou carregadas de pulseiras ou acessórios quando supostamente utilizam o traje como um símbolo da sua igualdade em relação aos outros estudantes :/
    eu acredito que quando nos é dada a responsabilidade de defender algo com tanta história, devemos fazê-lo bem!
    beijinhos, Noelle :) http://supergirlinconverse.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Odeio ver isso. O Traje é para uniformizar todos os estudantes universitários, para promover a igualdade, portanto se querem trajar têm que respeitar isso, odeio ver pessoas assim.

      Eliminar
  4. Eu odeio todo e qualquer desrespeito pelo traje. Na minha faculdade, são muito rígidos em relação ao traje, e eu não podia estar mais grata por isso. Uma parte de mim falece sempre que vejo situações como esta ou semelhantes. Odeio ver pessoas trajadas que, por causa do calor, tiram o casaco e a capa e andam de camisa. Odeio ver pessoas trajadas de óculos de sol. Odeio ver pessoas trajadas com tranças e outros penteados - na minha faculdade nem travessões podemos usar: ou amarramos o cabelo com um totó preto ou deixamo-lo solto. Odeio! :/
    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na minha faculdade também existem regras bastante restritas.
      Odeio mesmo ver pessoas assim!
      Acho que na minha faculdade só se pode usar cabelo solto, mas não tenho a certeza.

      Eliminar
  5. e um orgulho trajar os meus doutores tambem me ensinavam a nao respeitar as ordens que nao estava devidamente trajado, contudo na minha univ quem tem 4 ou mais matriculas pode praxar apenas com a capa, esta escrito no codigo. aqui pode-se usar guarda chuva mas nao e um qualquer e apenas com as caracteristicas que indica no sodigo, preto e de madeira (acho que era isso) existem ainda trupes que "castigam" quem nao cumpre as regras do traje, por exemplo com um botao desapertado, sem um botao porque por alguma razao caiu, eu cheguei a saber que rasgaram a capa a uma pessoa por nao respeitar essas regras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora ao ler o teu comentário lembrei-me que na minha faculdade os cardeais ( que são pessoais com mais que 4 matrículas) podem praxar sem estar trajados, mas tirando isso todos têm estar bem trajados.

      Eliminar