"". Life of Cherry: O poder dos introvertidos. !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

23.2.16

O poder dos introvertidos.


Sempre que posso, gosto de ver os vídeos da TED ( acrónimo de Technology, Entertainment, Design ou, em português, Tecnologia, Entretenimento e Design)  que são uma série de conferências realizadas na Europa, na Ásia e nos Estados Unidos, destinadas à propagação de ideias. Há alguns vídeos que são palestras bastante seca e que não vale a pena ver, mas por vezes encontramos vídeos bastantes inspiradores que nos põem a refletir sobre a vida. E o que eu vi recentemente foi uma grande inspiração para mim.

O vídeo que vi recentemente foi "The Power of Introverts" (  tem legendas para quem não perceber bem o inglês, basta irem às definições, e porem legendas em português), de Susan Cain, uma oradora e escritora, autora do livro " O Poder dos Quietos", que fala sobre o que é ser-se uma pessoa introvertida numa sociedade ocidental que valoriza as pessoas extrovertidas e subestima as qualidades e as capacidades dos introvertidos. Devo dizer-vos que depois de ver o vídeo da conferência TED dela fiquei com vontade de ler o seu livro.

Sendo eu uma pessoa introvertida, identifiquei-me bastante com o vídeo. Quando era mais nova, era muito mais introvertida, quase a 100%, mas agora sou um pouco mais extrovertida com as pessoas que me identifico e consigo estar em ambientes sociais sem me sentir nervosa ( aos 13 anos, quando a minha timidez atingiu níveis muito altos, isto não seria possível). Diria que agora sou uma pessoa introvertida 70% das vezes, e 30% das vezes sou extrovertida. Sim, caso tenham ficado confusos, a própria Susan Cain afirma no vídeo que não existe um introvertido puro nem um extrovertido puro. " Se tal existisse, esse homem estaria num hospital para malucos", afirmou ela.

Mas antes de abordar este assunto, há que perceber a diferença entre ser introvertido e ser tímido. Sim, para quem não sabe, são coisas diferentes. Ser tímido é ter medo do julgamento social, de ser criticado, de não ser aceite. Ser introvertido é gostar de passar tempo sozinho, em silêncio, só com os seus pensamentos. Susan Cain referiu no vídeo que os extrovertidos gostam de muita estimulação, enquanto os introvertidos gostam de pouca estimulação social.

Para os introvertidos passar tempo sozinhos é tão importante  como o ar que respiram. E eu que o diga! Gosto muito de estar na companhia dos meus amigos e família, mas por vezes preciso de tempo sozinha, a refletir sobre a minha vida, as decisões que estou a tomar, ou então apenas para poder ser criativa e ter mais ideias para escrever no blog. E parece que a maior parte das pessoas não compreende isso.

No seu discurso, Susan também fala dos problemas que os introvertidos têm na escola. Antigamente, nas típicas salas de aula, as mesas estavam organizadas em filas separadas, e os alunos eram incentivados a fazer o seu trabalho de forma autónoma. Mas atualmente, nas típicas salas de aula, os alunos sentam-se dois ou dois, ou sentam-se mesmo em filas inteiras, todos juntos. Além disso, hoje em dia, na escola os alunos são estimulados a fazer muitos trabalhos de grupo, até na faculdade. E os introvertidos, que preferem trabalhar sozinhos para poderem tentar aprender por eles próprios ou apenas porque gostam de trabalhar sozinhos, são vistos como estranhos ou mesmo como um problema. Na faculdade, mesmo em cadeiras como Anatomia em que parece improvável haver trabalhos de grupo, faz-se trabalhos de grupo. É irritante! Cada vez mais noto que há excesso de trabalhos de grupo nas escolas e faculdades! E que tal começar a desenvolver mais o espírito crítico, a capacidade de chegarmos a conclusões por nós mesmos, fazermos reflexões usando somente a nossa cabeça?

Quando ela falou sobre a escola, fez-me lembrar a minha vida na escola. Os meus professores, nas reuniões que se faziam no final de cada período para falar das notas, passavam a vida a dizer isto aos meus pais " A sua filha é uma excelente aluna, com boas notas, muitas capacidades,... Mas só lhe falta uma coisa: ela devia participar mais, os professores às vezes ficam preocupadas com a sua filha, pois ela é tão caladinha..." Portanto, aos professores que diziam que eu devia participar mais nas aulas, aqui está a resposta!

Outras das coisas que se falou neste vídeo foi as dinâmicas dos grupos. Segundo pesquisas, num grupo nós tendemos a seguir as opiniões da pessoa mais extrovertida/melhor oradora. E não há evidência que prove que os melhores oradores têm as melhores ideias. Para além disto, quando estamos demasiado inseridos num grupo, passado algum tempo começamos a imitar as opiniões dos seus elementos, como se fôssemos um espelho. Isto, obviamente, diminui a nossa criatividade e a nossa capacidade de pensarmos autonomamente.

E por falar em criatividade, temos outro ponto aqui. De acordo com vários estudos, as pessoas mais introvertidas tendem a ser as mais criativas. J.K Rowling, autora da aclamada saga de livros " Harry Potter" revelou uma vez que era uma pessoa introvertida. Bill Gates, fundador da Microsoft, é introvertido. A atriz Emma Watson também é introvertida. E estes são apenas exemplos. Mas o que é que estas três pessoas têm em comum? Demonstraram ao mundo ser pessoas bastante criativas e criaram coisas fantásticas. A explicação para isto é que só é possível usarmos a nossa criatividade na solidão. Não podemos tentar escrever um livro, por exemplo, no meio de um concerto. Precisamos de passar tempo sozinhos, num ambiente silencioso, para podermos ser criativos. E isto é o que os introvertidos sabem fazer melhor.

Vivemos numa sociedade que valoriza muito " o Homem da Ação" e desvaloriza o "Homem da Contemplação" ( são expressões de Susan Cain). Ser introvertido na sociedade ocidental é considerado um defeito, um problema, algo que deve ser corrigido com muitos trabalhos de grupo na escola e no trabalho, com incentivos para fazermos uma palestras para uma plateia de 100 pessoas, com psicólogos...

Não, não estou a querer dizer que devíamos começar a ser mais introvertidos, que devíamos acabar com todos os trabalhos de grupo e irmos viver todos para cabanas no meio da floresta. Estou a dizer que devíamos começar a aceitar os introvertidos tal como eles são, pois estes poderão trazer muitas vantagens para a sociedade e resolver muitos problemas. Temos que perceber que ser introvertido não é um defeito, é apenas um estilo de vida, uma maneira de ser diferente, mas que não é melhor nem pior do que ser-se extrovertido, é apenas diferente.  E, como tal, devemos aceitar as pessoas introvertidas tal como elas são.


E vocês? Também são pessoas introvertidas? Se sim, quais são as dificuldades que enfrentam?

16 comentários:

  1. Bom texto! Tenho que ver este TED. Não me considero introvertida - na realidade gosto bastante de interacção social e de discutir ideias. Mas nem sempre fui assim, já fui muito introvertida e tinha exactamente os mesmos problemas que tu na escola! Acho que a capacidade de te abrires mais é uma coisa que se vai adquirindo com o tempo e a experiência - ou não, e tudo bem! Ainda me chamam doida por querer viver completamente sozinha mesmo tendo tudo o que é necessário para sair de casa dos meus pais e viver com o meu namorado mas...acho que vai ser a melhor experiência de sempre, não posso abdicar dela :p

    Jiji

    * GIVEAWAY - Ganha um Colar + Pulseira + 3 anéis da Coolares *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :). Antes sentia-me mal por ser introvertida, mas agora sei que é apenas a minha maneira de ser. Já fui muito tímida, mas agora faço amigos com muita facilidade, faço apresentações na boa... Ainda assim, às vezes prefiro ficar sozinha, no meu cantinho,...
      Acho que morar sozinha deve ser uma experiência fantástica, mas também com muita responsabilidade. Mas compreendo-te, eu no futuro, quando acabar a faculdade, também quero ir morar sozinha :).

      Eliminar
  2. Adorei o texto!
    Identifiquei-me muit bem na parte dos professores!!!
    Os meus professores estão sempre a dizer-me para falar mais, que não participo muito nas aulas... e por exemplo nas orais não muito de encarar os meus colegas e a minha professora de português diz-me sempre que o devia fazer...mas não é fácil.
    bjs
    Cantinho da tequis
    Facebook Cantinho da tequis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :).
      Compreendo-te perfeitamente, porque e também era assim na escola. Agora, aqui na faculdade só participa quem quer e não somos avaliados por isso, graças a Deus, mas tenho imensas apresentações, coisa que eu odeio!

      Eliminar
  3. A minha maior "dificuldade" enquanto introvertida é falar em frente a grupos grandes onde não me sinto à vontade. Se estiver com algumas pessoas de máxima confiança sou capaz de me sentir muito mais confiante e consigo ter mais "coragem" e ser mais extrovertida :)

    Beijinhos,
    http://thelostlouboutin.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Normalmente, é essa a maior dificuldade dos introvertidos. Eu odeio fazer apresentações, e só sou mais extrovertida com o meu grupo de amigos.

      Eliminar
  4. Omg wonderful post, love it! :)
    Could you click on the links in this post? I am trying to cooperate with firm and I would be grateful for help :)
    Willingly follow for follow :)

    http://veronicalucy.blogspot.com/2016/02/poncho.html

    ResponderEliminar
  5. o post foi super interessante! eu por acaso sempre me considerei extremamente extrovertida, gosto de falar e as palavras sempre se deram bem comigo, mas, depois de ler o teu post, não tenho mais a certeza, porque também gosto bastante de estar sozinha. aliás, muitas vezes, prefiro estar em casa, sozinha e descansada, do que com outras pessoas ou em locais movimentados.
    e sim, os trabalhos de grupo são demais, há sempre aquela pessoa que fala menos e acaba por ser "desvalorizada" ou vista como preguiçosa...
    beijinhos, Noelle :) http://supergirlinconverse.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh obrigada :). Então és capaz de ser um bocadinho introvertida, mas não te preocupes que não é uma coisa má. Mas tímida não és, pelo que dizes :). As pessoas tendem a confundir tímida com introvertida, e tu és o exemplo de que se pode ser uma pessoa sociável e introvertida :).

      Eliminar
  6. Eu revejo-me e subscrevo naquilo que escreveste, eu sou: tímido, gosto de ter tempo só para mim, gosto do silencio, da tranquilidade, sou introvertido, sou calmo ( no sentido em que gosto de fazer as coisas com calma, sem pressas ) mas nervoso, falo muito pouco, por vezes sinto-me sozinho sim.
    Isto é uma combinação terrível mesmo, já me chamaram de anti-social , coisa que eu não sou, se eu fosse nem para a universidade ia , nem sequer saía de casa.
    Simplesmente gosto de " estar na minha " e com os meus pensamentos!
    E sim é um facto ao ter esse tempo para pensar conseguimos ser muito criativos, aliás as pessoas mais próximas dizem que sou bastante criativo.
    Felizmente apesar de ser tímido, introvertido e muito pouco falador a minha família, os meus amigos + próximos, a minha turma atual e as minhas turmas de anos anteriores sempre gostaram de mim, e eu deles! , claro nos trabalhos de grupo pronto xD ultimo a ser escolhido, ninguém liga ao que dizes,é o pão nosso de cada dia para nós que somos mais reservados.
    Obrigado por trazeres este tema porque eu subscrevo e revejo-me completamente naquilo que escreveste :) continua o bom trabalho sim ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, que combinação! Mas não acho que a devas considerar horrível, é apenas a tua maneira de ser :). E as pessoas gostam de ti na mesma, por isso não é problema nenhum.
      Não ligues a essas pessoas. Não és nada anti-social, como já disse, é uma maneira de estar diferente das outras, mas que não é nem melhor nem pior. Vês, as pessoas à tua volta dizem que és criativo, por isso até tem vantagens ser assim :).
      O importante é isso mesmo, sentires-te bem contigo mesmo e teres pessoas que te amam e aceitam tal como és :).
      Eu é que tenho de agradecer por leres o meu post :). Obrigada.

      Eliminar
  7. Adorei este post, identifiquei-me bastante e tenho definitivamente de ver esse vídeo do TED :) Eu também me considero uma pessoa introvertida e não vejo mal nenhum nisso. Gosto de conviver com pessoas e de sair em várias ocasiões, mas depois de passar muito tempo acompanhada gosto de ficar sozinha por um dia e recarregar baterias, no fundo para digerir tudo o que se passou. E é nesses momentos que me sinto grata por tudo aquilo que tenho e que consegui alcançar, penso que são alturas essenciais para balançarmos a nossa vida e sabermos dar valor às pessoas que realmente são importantes para nós. De qualquer forma, muito bom post!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :). Sou exatamente como tu. Também gosto de conviver com as pessoas, mas preciso de tempo sozinha para organizar as ideias , recarregar as baterias e para refletir sobre a minha vida.

      Eliminar
  8. Eu considero-me uma pessoa bastante introvertida. Gosto de estar no meu canto, de boca fechada e pensamentos a vaguear. Apesar de também ser metade extrovertida, faz-me imensa confusão o facto de eu ter de falar com as pessoas e relacionar-me com elas. É claro que existem aquelas pessoas com as quais gosto de manter uma conversa, mas o ambiente perfeito para mim é estar rodeada de mim mesma. Talvez por isso é que eu gosto imenso das artes e não aprecie muito quando sou interrompida no meu momento de criação, ou então quando estou a escrever. É, os introvertidos dispõe de muitas vantagens, de facto.
    Adorei o post. Direi eternamente que a forma como partilhas as coisas connosco é única! Continua assim.

    Beijinhos.
    avidadelyne.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos muitos introvertidos aqui na blogosfera pelo que estou a ver :). Só vem a confirmar o que escrevi no post e que ouvi no vídeo: as pessoas introvertidas são as mais criativas. Está então explicada a razão de seres tão criativa e teres um blog tão bom :).
      Oh obrigada :). E tu deixas-me sem saber o que dizer xD.

      Eliminar