!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

6.6.17

5 problemas comuns resolvidos ao possuir menos coisas


Todos nós temos problemas e preocupações na nossa vida, mas e se vos dissesse que metade desses problemas poderiam ser resolvidos se possuíssem menos coisas? É verdade!

Há uns dias atrás, dei por mim a pensar nisso. Cheguei à conclusão que a sociedade, atualmente, é mais stressada não só por causa das exigências extra que temos hoje em dia no trabalho e a nível social, mas também por causa de todas as coisas desnecessárias que possuímos. Antigamente, as pessoas eram menos stressadas porque viviam uma vida mais simples, com menos bens materiais.

Existem muitos problemas complexos que não têm solução facilmente, mas existem outros, como estes que vou referir a seguir, que seriam facilmente resolvidos se possuíssemos menos coisas.


1. " Não tenho dinheiro suficiente/ Tenho muitas dívidas." : A solução mais simples para este problema é gastar menos. Óbvio que nem sempre isso é possível, há gastos como na saúde que não dão para controlar, mas tenho a sensação que, muitas vezes, as pessoas não têm noção daquilo que é essencial e daquilo que é acessório, gastando por isso, o que não devem nem têm.

2. " O dia só tem 24 horas, não chega para tudo." :  As pessoas ficariam surpreendidas com o tempo extra que conseguiriam se se livrassem da tralha desnecessária que possuem. Se pensarmos bem, se não tivermos cuidado com as coisas, estas em vez de nos pouparem tempo passam a consumir-nos tempo. Passamos imenso tempo a cuidar daquilo que posssuímos, desde limpar, arrumar, até tratar de seguros (no caso das coisas mais caras) ... Se nos livrarmos de metade da tralha, teremos muito mais tempo para ser produtivos, para conviver com aqueles que amamos e, no geral, para apreciar a vida.

3. "Há sempre tanto que limpar/ A casa nunca mais fica limpa!": Queres uma solução para isso? Possuir menos coisas. Resulta sempre! Uma vez queixei-me à minha mãe que o meu quarto demorava anos à arrumar, e ela disse-me para meter menos "bonequinhos" na secretária e mesas de cabeceira ahahah ( eu tinha muitos objetos decorativos).

4. " Não sei o que vestir!": Nós, mulheres, temos tendência a achar que roupa nunca é demais, e que nós nunca temos o suficiente. Embora seja bom ter um roupeiro variado para fazermos vários looks, roupa a mais torna as nossas manhãs ainda mais difíceis, e acabamos por não saber o que vestir. Por isso, em vez de teres um roupeiro cheio de roupa, em que metade dela passa de moda dentro de um ano, escolhe peças que realmente gostes e que sejam o teu estilo, para não te fartares destas tão cedo.

5. " Estou muito stressado/a!": Cada objeto novo que possuímos adiciona uma preocupação extra às nossas vida. Cada objeto necessita sempre de ser limpo, arrumado e de manutenção, além de precauções para não ser roubado. Não é por acaso que as pessoas mais ricas são, frequentemente, as mais preocupadas e stressadas. Ter objetos bons facilita a nossa vida, mas é preciso ter cuidado, porque demasiados objetos podem ter o efeito contrário.


Lê também: 5 benefícios psicológicos da arrumação.

4 comentários:

  1. O não sei o que vestir resolve-se mesmo com facilidade com menos roupa, é verdade!
    THE PINK ELEPHANT SHOE //

    ResponderEliminar
  2. Filosofia budista...
    Eu sou um pouquito «buda». Mas tenho um outro prato na balança que também me faz possuir coisas. Nesse sentido, acho que estou equilibrada.

    Concordo que temos coisas demais. Nunca entendi - a exemplo - essa nóia por roupas novas a cada estação! Ás vezes todos os dias. Quando me mudei para o UK trouxe roupa «descartável» (velha, pronta que estava para o contentor da reciclagem) e de lá para cá uso sempre a mesma. Tenho 5 pares de calças (e agora acho muito!!) - duas da farda, duas de ganga e outras duas que entretanto me enviaram de "presente". Tenho duas camisas de verão e três de inverno. Duas camisolas... do uniforme. E sapatos - acho que já tenho muitos! Umas botas, umas galochas, um sapato raso, outro sapato raso (para uniforme) e uns ténis. E acho muito. Bastava-me sapatos e ténis. Duas calças e duas camisas. Afinal, eu sou só uma Ahah. ;)

    Mas depois tem o lado que gosta de coisas fofinhas. E coisas retiradas da própria natureza. E de "Lixo", que eu acho que pode ser transformado em algo melhor. Papel, cartão, vidro, madeiras, até mesmo escamas de peixe...

    Ahaha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tabém não sou assim tão extrema. Tenho peças de roupa básicas, bem como um par de sapatos alto,s outros rasos, e dois pares de sapatilhas, mas são todos essenciais. Gosto der te pouco, mas não assim tão pouco :).

      Eliminar
  3. Fiz um post no blogue a falar disto mesmo. Apercebi-me que tenho coisas demais que nada acrescentam à minha vida!

    ResponderEliminar