!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

3.6.17

13 coisas que eu não gostei em " Thirteen Reasons Why" ( com spoilers)


Calma, eu não me enganei. Sim, eu já fiz um post sobre as 13 coisas que eu não gostei em "Thirteen Reasons Why", mas foi sem spoilers, para quem não viu a série. Esta é a versão com spoilers, pelo que aconselho a quem não viu a série a não ler este post.

Decidi fazer esta versão para poder discutir mais detalhadamente esta série. Alguns pontos que não gostei são relevantes, outros são meros detalhes que não fazem grande diferença, mas, de qualquer das formas, achei muito interessante abordar. Já realcei no outro post, que gostei da série, mas há muitas coisas que não batem certo, e hoje vou falar mais aprofundadamente dessas coisas.


1. A Hannah está sempre a queixar-se de que não é popular:  A rapariga faz, literalmente, um amigo novo em cada episódio, vai a todas as festas, e namora praticamente com todos os rapazes dessa escola. Se ela não é popular, então o que é que eu era quando andava no secundário? É certo que ela fez uma escolha infeliz nos amigos e também nos rapazes, mas não podemos dizer que ela não era popular, o que é não era pelas melhores razões.

2. A Hannah tem mau gosto em rapazes: E por falar em más escolhas, a Hannah tinha um péssimo gosto em rapazes. Valha-me nosso Senhor! Sim, os rapazes eram bonitos, mas eram parvos como o caraças, e aproveitavam-se dela. Com um rapaz tão decente como o Clay mesmo ao lado, ela passou o tempo todo a curtir com outros. Apetecia-me entrar na série e dizer " Anda cá Clay, que se ela não te valoriza, valorizo-te eu!".

3. Ela queixava-se que não tinha verdadeiros amigos: Ok, pelo andar desta lista, estou a ver que a maior parte dos meus problemas vão ser com a protagonista. Eu já tinha avisado no outro post que não me identificava nada com ela. Anyway, ela estava sempre a queixar-se que não tinha amigos, o que me irritava profundamente. Então e o Clay? O rapaz esteve ao teu lado o tempo todo durante a série, e ajudava-te ( ou, pelo menos, tentava), em tudo o que precisavas. E o Tony? É certo que a vossa amizade nunca ficou muito bem esclarecida na série, mas se lhe confiaste as cassetes, algum nível de confiança deviam ter.

4. E por falar do Tony, qual é o papel dele na série? : O papel do Tony na série nunca ficou muito claro. Nunca ficou muito bem explicado a relação dele com a Hannah, o que eu considero vital para compreendê-la melhor. Acho uma falha grave da série.

5. A ferida na testa do Clay: Ok, eu percebo que a ferida da testa do Clay serviu para fazer a distinção entre o passado e o presente mas, fogo, aquela merda demorou muito tempo a cicatrizar. Eu, como estudante de Enfermagem, fez-me impressão acompanhar o processo de cicatrização da ferida. É que esta parecia igual todos os episódios. Era de esperar que, por volta do episódio 4, estivesse melhor. Se não estava a melhorar, era melhor ter levado uns pontos! Mas não, continuou igual, e quando finalmente fica melhor, espatifam a cara outra vez ao moço!

6. A escola devia ser encerrada pelo governo: Desculpem, mas que tipo de escola permite que um jovem controle completamente um jornal, publique lá o que lhe apetecer, permite que os professores analisem um poema, de certa forma humilhante, e ainda permite que alunos façam questionários para encontrar almas gémeas, em que nos resultados divulgam livremente números de telemóvel de alunos? Juro que não percebo! Além disso, a Hannah disse indiretamente a vários professores, até ao psicólogo da escola, que se queria matar, e ninguém faz nada?

7. O Clay demora anos a ouvir as cassetes: Meus amigos, eu se recebesse cassetes de uma rapariga morta, por muito macabro e doloroso que fosse, eu ouvi-as todas numa noite. O Clay demorou anos a ouvi-las! Até irritou as outras personagens! Meu, eu sei que deve ser doloroso ouvirmos a voz da nossa paixão sabendo que ela já está morta, mas nem que tenhas que tomar calmantes, ouve as cassetes, não queres saber o que aconteceu, meu?

8. O gajo irritante da câmara: Meus Deus, o rapaz é tão irritante! E o que é isto de ele andar por í a tirar fotos a toda a gente na escola e, pior, à noite, em janelas, a invadir a privacidade das pessoas? Na minha escola, o fotógrafo de serviço só podia tirar fotos de eventos, e com autorização das respetivas pessoas que aparecessem na foto.

9. A Hannah faz drama de tudo:  O Clay disse uma vez, num episódio " Tudo tem que ser o teu drama!" e eu não poderia concordar mais. Faço uma exceção para o facto de ela ter sido violada, ter assistido a uma violação e ter contribuído para uma morte ( coisas horríveis, aí sim, é que tinha razão para ser dramática), mas o resto do conteúdo das cassetes são coisas normais que acontecem em todas as escolas secundárias. Uma lista a dizer que é o melhor rabo? Também já aconteceu na minha escola. Amizades que acabaram e raparigas que se revelaram ser más? Também já aconteceu na minha escola e já me aconteceu a mim. É lixado, não devia acontecer, mas não tão lixado ao ponto de gravarmos cassetes a falar disso. Às vezes, dava a sensação que, basta mandar um olhar de forma errado para a Hannah para ela, duas semanas depois, nos mandar uma caixa de cassetes para casa.

10. O Alex não seria popular na minha escola secundária: Expliquem-me como é que este gajo é popular? Eu não sei como é que é possível. O gajo tem um cabelo parolo, veste-se de forma inadequada, e querem que eu acredite que é realista ele andar a curtir com todas as raparigas da escola e ser tão popular como os jogadores de basquetebol? Na minha escola, ele não seria popular de certeza, ele seria muito gozado.

11. A Jessica não merecia ser uma das razões para o suicídio da Hannah: Eu não percebo esta personagem, não sei se a série quer que eu a odeie ou não. De qualquer das formas, eu não consigo odiar a Jessica, e acho que ela não merecia ter uma cassete com o nome dela. Sim, a rapariga acusou a Hannah de lhe roubar o namorado, deu-lhe um estalo e virou-lhe as costas, mas a  Hannah não a podia perdoar, dado o que ela passou? Quer dizer, a rapariga ficou muito alcoolizada numa festa, foi violada enquanto estava inconsciente, e o próprio namorado ainda encobriu a violação. No máximo, quem devia estar zangada era ela com a Hannah, porque esta também não lhe contou que ela foi violada ( embora eu compreenda porque não tenha contado, eu também não saberia o que fazer nesta situação).

12. Eu não queria meter o dedo na ferida, mas vamos falar da violação da Hannah: Eu sei que, muito provavelmente, metade das pessoas que lerem isto me vão apedrejar até à morte, mas eu tenho que falar disto, porque me incomoda. Ok, a rapariga não teve culpa nenhuma de ter assistido a uma violação sem a impedir, eu no lugar dela também ficaria quieta e paralisada de medo. Porém, a violação dela, desculpem ter que dizer isto, poderia ter sido facilmente evitada. Em primeiro lugar, que tipo de pais é que a deixam sair sozinha, às 22 h, numa noite chuvosa? Os meus pais nunca na vida me deixariam sair sozinha, sem saber para onde eu ia! Pronto, mas passando à frente a parte em que ela saiu, ela encontra uma festa, entra e até aí tudo bem. Agora, o que não está bem é ela aperceber-se que a festa decorre na casa de um violador e continuar lá, como se nada fosse. Eu se tivesse na casa de um violador, fugia a sete pés! Pronto, mas mesmo até aqui a coisa ainda tinha solução, mas a partir do momento em que ela se deixa ficar sozinha, no jacuzzi, com um violador, eu vi logo que aquilo ia dar para o torto! É que eu não reclamo com ela por ter ido para o jacuzzi, porque mesmo aí ainda tudo podia ser evitado, mas quando viu o pessoal todo a ir embora, porque é que não foi também? Não, fica ali sentada, especada a olhar para um gajo que sabe que é um violador. Sinceramente, perdoem-me por dizer isto, mas a rapariga tem péssimos instintos de sobrevivência.

13. Nunca, em nenhum momento da série, abordaram o assunto de doenças mentais: É muito provável que metade das personagens sofresse de depressão, no mínimo. Mas isso nunca foi abordado em nenhum momento da série, o que eu considero que é um dos erros mais graves. As doenças mentais estão a atingir cada vez mais jovens, pelo que era importante falar deste assunto que, infelizmente, ainda é tabu, e não é visto como uma doença digna como partir uma perna.


Pessoal que já viu a série? Concordam com os pontos que referi? Com o que é que não concordam e porquê?

17 comentários:

  1. concordo a 100%! tinha as expectativas elevadas nos primeiros dois episódios, achei as duas primeiras razões estúpidas, mas pensava que ia haver um "crescendo". guess what? nop, nada disso, 9/13 cassestes eram só estúpidas! a partir do sexto/sétimo episódio apenas via para ver quão mau aquilo poderia ficar mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também achei muitas das razões estúpidas. Aquelas que já não são estúpidas é a da violação e do acidente, mas de resto, por amor de Deus, infelizmente são coisas estúpidas que acontecem muito no secundário, e não são tão graves ao ponto de se gravar cassetes a falar disso

      Eliminar
  2. Nunca vi a série confesso, pelo que não posso falar, mas realmente o ponto da violação foi realmente incomodativo. Faz lembrar aqueles filmes de terror óbvios!
    THE PINK ELEPHANT SHOE // GANHA UM MEGA CABAZ DE VERÃO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim foi mesmo muito incomodativo, a partir do momento em que ela entrou naquela festa, eu já sabia que as coisas iram correr mal.

      Eliminar
  3. Há pessoas com níveis de sensibilidade diferentes e com menor resiliência. Os motivos não são estúpidos para ela, por isso foi ela a matar-se e não outra personagem que poderia passar pelos mesmos problemas.
    O que para vocês às vezes não tem importância, para a pessoa que está ao vosso lado pode ser motivo para ela ficar magoada.
    A série deu a perspectiva, que é demasiado comum na nossa actualidade, de uma pessoa insegura, sem a noção das bases de apoio que poderia ter, que pensava que nada que ela faça vai ser bom para o outros e que nem ela própria é boa para ela. E depois, existem pessoas que apenas consideram motivos como ser violada, sofrer um acidente para que se fique com uma depressão e, que por isso mesmo, deixariam uma pessoa igual à Hannah sozinha por não a compreenderem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não disse que ela não tinha motivos para se suicidar, porque, às vezes, uma depressão aparece sem razões até. O que eu queria dizer é que parecia ir qualquer coisinha era o suficiente para ela vingar -se, que é o que ela parece fazer nas cassetes.
      E não, eu nunca deixaria uma pessoa como a Hannah sozinha. Se há coisa que Enfermagem me ensinou é que, por muito que as pessoas sejam estúpidas e/ou não tenho muitas razões para precisarem de ajuda, nunca as devemos abandonar, devemos tentar ajudá -las sempre com todos os recursos que temos ao nosso alcance.

      Eliminar
  4. Não te vou apedrejar, pelo contrário, concordo com muita coisa que dizes! E a violação dela realmente tem muito que se lhe diga...

    ResponderEliminar
  5. Sinceramente, não gostei assim muito da série. Vi, porque havia muito alarido à volta e começou até de maneira porreira, mas de episódio para episódio já não havia meio de chegar ao fim. Confesso que cheguei a andar para a frente com o episódio, porque haviam alguns que se tornavam demasiado aborrecidos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu até gostei da série, apesar de todos estes defeitos que apontei. Até me diverti a ver a série a partir do momento em que me focei mais no facto de ser ficção em vez na mensagem que eles falharam em passar.

      Eliminar
  6. Concordo com muita coisa que dizes, mas acho que algumas coisas foram palavras mal proferidas, pessoas sem tempo para ouvir os dramas dela e, verdade seja dita, isso acontece imenso numa escola. Tu dizes algo, fulano percebe diferente e a bola de neve começa aí. Procuras alguém para falar e essa pessoa nem tem tempo para te ouvir.
    Ela caiu na vida da Jéssica do nada e achou que eram amigas, porque passavam imenso tempo juntas. Correu mal, havia um rapaz pelo meio e "zangam-se as comadres, descobrem-se as verdades". Apesar de não ter havido nada. Mas a parte da violação da Jéssica serviu para chamar à razão o namorado e assim a Jéssica descobrir o que lhe aconteceu e que amigos tinha à volta dela. Eu vejo a cassete assim.
    Já a violação da Hannah, como ela disse, já não sentia nada. Então deixou-se estar, como se nada fosse, ao lado do outro nojento. Deu para o torto.
    Resumidamente: a série é um alerta às pequenas coisas que nos acontecem e que nos podem levar a cair bem fundo. Fulano diz-te algo, outro faz-te algo tão pequeno como passar-te à frente na fila, a outra critica a tua roupa, a outra inventa que andas com o namorado dela... e a bola de neve na tua cabeça começa a crescer. E quem já tiver problemas na "marmita", então pior ainda.
    let's do nothing today

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquilo que me faz impressão, mais do que ela fazer sempre dramas, é a forma como se vinga através das cassetes. Muitos dizem que é uma forma de alertar as pessoas ( e creio que era essa a intenção), mas soa muito a vingança.
      Mas claro que todas estas coisas pequenas têm um efeito bola de neve, o que eu critico mesmo é que não há necessidade de vingança, sou da opinião que a vingança nunca leva a lado nenhum.

      Eliminar
    2. Mas para ela foi um "tanto me faz, já estou morta". No meio daquilo tudo também não percebo o Tony. Acredito que seja o elo de ligação a todos, porque era o DJ e dava-se bem com eles, mas provavelmente na temporada 2 vamos saber. Sem contar que o Clay é um super fofinho, que gostava tanto dela e a parva só via os mais populares à frente. Mas pronto, como se diz aqui "há quem seja como os burros e tenha umas palas nos olhos só para ver em frente" xD

      Eliminar
    3. Para se ir a uma casa de um violador e estar mesmo em frente a ele, de facto, já não se está nada bem da cabeça. Mas ainda assim, custa assistir a essa cena e saber que ela facilmente poderia ter escapado...
      Mesmo, há pessoas que andam sempre a colher pedrinhas e nunca valorizam a jóia.

      Eliminar
  7. Hello!
    I loved the post hehe.
    I followed your blog, would you follow me back?
    A hug <3.

    ResponderEliminar
  8. Como disse no outro post, não concordo com tudo, mas acho que aqui neste post as tuas razões ficaram ainda mais claras. Ainda assim, há algumas delas que não concordo.
    Ela não "namora" com todos os rapazes, ela teve várias paixonetas, o que é diferente, e nenhuma delas acabou bem. Claro que ela não é invisível, mas talvez o conceito de "popular" a que ela se refere seja uma popularidade boa e não por maus motivos.
    Quanto a Hannah só andar com os piores rapazes e deixar o Clay de lado, não vou discordar de ti, também me irritou bastante porque ele era muito querido com ela. Acho que o Zach também não merecia o tratamento que recebeu da Hannah.
    O Tony, eu acho que ele era amigo da Hannah, mas assim como o Clay, parecia que também não lhe era dado muito valor. Apesar disso, a responsabilidade pelas cassetes foi atribuída a ele, logo ela devia confiar muito nele.
    A maior parte das coisas que acontecem naquela escola, também acontecem em muitas escolas da vida real, por mais que não seja divulgado, e duvido que elas sejam encerradas por causa disso. Por exemplo, a análise do poema pela professora não me parece que fosse ter grandes consequências na vida real, principalmente pelo facto de o poema ser anónimo (ninguém sabia que era da Hannah).
    Acho que o Clay tem que demorar bastante tempo para ouvir as cassetes, porque se ele ouvir tudo de uma vez, os episódios ficam muito curtos e não acontece quase nada no presente, a história fica só no passado.
    Realmente o Tyler é muito irritante, e não acho que lhe seja permitido tirar fotos a tudo o que lhe apetecer e invadir a privacidade dos outros, mas ainda assim ele faz isso porque é um idiota. E sim, alguém devia fazer alguma coisa para o impedir.
    Quanto ao drama que ela faz, como disse, é o efeito bola de neve, tanto lhe acontece que tudo começa a tomar proporções maiores do que deveria.
    Achei engraçado o ponto do Alex. Realmente, ele não parece muito interessante, mas às vezes é só andar com as pessoas certas e a popularidade aumenta, mesmo parecendo ridículo.
    A Jessica é só mais uma das personagens que contribuiu para o efeito bola de neve. Por mais superficial que essa razão possa parecer, mais uma vez, para ela, tomou proporções maiores do que deveria.
    O assunto da violação, concordo em parte contigo, ela foi a uma festa na casa de um violador que ela própria viu violar uma rapariga. Foi uma estupidez! Uma grande estupidez! Em parte, consigo perceber que ela já não estava num estado mental muito bom e já não tinha grande discernimento para saber o que deveria ou não fazer. Mas para mim, a partir do momento em que ela entrou na casa dele, eu já esperava qualquer coisa, sinceramente. Para ela fazer isso, não estava mesmo nada bem.
    E no último ponto, já sabes que concordo, e espero mesmo que a segunda temporada venha corrigir essa falha.
    Mais uma vez, apesar de não concordar a 100%, as tuas razões são muito válidas e bem explicadas.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, no fundo foram mais paixonetas, mas o que é certo é que foi pelos rapazes errados.
      Sim, mas continua a ser muito mau analisarem um poema que foi obtido de forma ilegal. E muitos sabiam que era a Hannah, pela letra.
      Lá isso é verdade, os produtores tinham que arranjar maneira de fazer render a coisa, mas ainda assim irritou um bocado.
      Ainda assim acho que ela torna os dramas ainda maiores do que realmente são.
      Pois, não deveria estar mesmo em boas condições mentais, só se foi por isso, porque foi uma decisão muito estúpida!
      Eu não sou defensora de uma segunda temporada, há séries que deviam ter apenas uma temporada, porque depois começam a divagar e já nada faz sentido.

      Muito obrigada e obrigada mais uma vez por partilhares a tua opinião :).

      Eliminar