!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

7.9.16

10 coisas que todos os futuros caloiros precisam de saber


Daqui a menos de uma semana, são vários os alunos que se tornarão caloiros na universidade, e que iniciarão uma nova etapa, repleta de novas experiências, expetativas, saudades de casa, num novo ambiente totalmente novo e diferente... E, com esta realidade a aproximar-se, muitos sentem-se nervosos com aquilo que poderão ter de enfrentar.

O meu ano de caloira foi há um ano, e agora que vou para o 2º ano de universidade, achei que seria muito útil partilhar alguns conselhos com os futuros caloiros.


1. É normal e aceitável ter saudades de casa: Não, ter saudades da tua casa quando estás numa universidade a 100 ou 500 km da tua cidade natal não é estúpido nem infantil, é um sentimento normal e que vais ter frequentemente, não só no teu ano de caloiro, como nos anos seguintes do teu curso. Viveste durante praticamente toda a tua vida na casa dos pais, fizeste muitos amigos, andaste nas escolas da tua cidade, criaste muitas memórias, por isso é normal teres saudades de casa. Não reprimas estes sentimentos e, se precisares de chorar, chora à vontade. Se sentires saudades de casa muito frequentemente, tenta converter esses sentimentos em algo positivo, pensar nos bons momentos que viveste lá, pensar em todos os caminhos que te trouxeram onde estás agora e trabalhar para que a tua família e amigos se orgulhem de ti.

2. Todos os caloiros estão "no mesmo barco": Quando te sentires nervoso/a com as praxes, com as novas cadeiras e frequências próximas, com o facto de não saberes onde são as aulas, e muitos outros medos pelos quais vais passar, lembra-te que tu e todos os caloiros estão "no mesmo barco" e, embora isso não resolva os problemas por ti, é bastante consolador e até motivante saber que existem outras pessoas que estão a passar pelo mesmo que tu, e que podem apoiar-se uns aos outros.

3. Conhece o maior número de pessoas possível: Em todas as fases da vida é importante ter amigos, mas na universidade é mesmo muito importante, é quase imperativo. Principalmente, se fores para uma cidade muito longe da tua, vais-te sentir frequentemente sozinho/a e desamparado/a, por isso é bom trabalhares em formar um grupo de amigos que te apoie e com quem possas contar. Mas mesmo que estudes na tua cidade natal, é importante conheceres muitas pessoas e fazeres amizades pelo meio disso. A universidade é um meio muito grande, muito provavelmente não vais encontrar logo aqueles amigos com quem vais estar durante os 4 anos, portanto, enquanto tentas construir o teu próprio grupo de amigos, é importante conheceres o maior número de pessoas possível, do teu e de outros cursos, porque nunca sabes em que situações estarás e se precisarás do apoio e ajuda dessas pessoas. Conhece os teus colegas de praxe, os teus Doutores, apresenta-te ao colega que se sentou ao teu lado na aula,...

4. É possível tirar 16 nas frequências do primeiro ano de universidade: Antes de entrares na universidade, muitos colegas que já são universitários decerto já te assustaram com coisas do tipo " Estás a ver os teus 18 na pauta? Na universidade só tiras 10 ou 12 no máximo". Tendo eu já passado pelo primeiro ano na universidade, posso confirmar que isso é mentira que, de facto, é possível tirar 16 nas frequências, se te esforçares e estudares muito. Eu já tirei 16 , 17 e até 18. Claro que há sempre aquelas cadeiras difíceis em que, se tirarem um 10, já é uma vitória ( no meu curso, passar a Anatomia com 10 é uma grande vitória).

5. Mas há uma elevada probabilidade de reprovares nas primeiras frequências: Sempre tive boas notas em todo o meu percurso escolar, até no Secundário, mas as notas das minhas primeiras frequências foram muito fraquinhas. Até reprovei a Anatomia, uma das primeiras frequências. Felizmente, no meu primeiro ano todo, só tive que ir a um recurso ( Anatomia, essa filha da mãe!), e rapidamente apanhei o ritmo da universidade e melhorei as minhas notas. Isto para dizer que, mesmo que tenhas tido um percurso escolar excelente e até invejável, existem grandes possibilidades de fracassares por completo nas primeiras frequências, porque os professores dão o dobro ou o triplo da matéria que davam no secundário, porque as cadeiras são difíceis, e  tu ainda estás a tentar adaptar-te ao ambiente universitário. Mas, não te preocupes, isso não significa que estejas no curso errado ou que estejas destinado/a à desgraça, irás acabar por adaptar-te e conseguir tirar excelentes notas.

6. A praxe não é nenhum " bicho de sete cabeças" ( nem é como a TVI mostra): Os meios de comunicação gostam muito de mostrar a praxe como se de um monstro se tratasse mas, na realidade, o que os media mostram são apenas exceções e exemplos de má praxe. Grande parte das praxes não são más, são integradoras e até muito divertidas. Embora haja sempre um ou dois Doutores que gostam de abusar, lembra-te que os teus Doutores tratam-se de colegas teus apenas um ou dois anos mais velhos, e o objetivo deles é que te integres na vida académica e que te divirtas.

7. Sai da tua zona de conforto ( mas não demasiado): Umas das melhores coisas da universidade é número de oportunidades que podes ter. Podes ir a várias festas, ir às praxes, fazer parte de uma tuna ou associação de estudantes, ir a workshops e palestras,... Nas primeiras semanas do teu primeiro ano, experimenta o maior número de atividades que conseguires, pois é mais uma maneira de conheceres pessoas e de te integrares na universidade, enquanto descobres as atividades que gostas e as que não gostas de fazer ( obviamente que depois terão que escolher as atividades em que vão querer ficar, não fiquem em todas, porque o tempo não estica). Mas atenção, sai da tua zona de conforto, mas não demasiado, não faças nada que te deixe extremamente desconfortável ou que vá contra os teus valores ou religião.

8. A tua conta bancária vai estar sempre baixa no primeiro ano: No primeiro ano, a universidade traz consigo bastantes despesas, como o aluguer de uma casa/ quarto e decoração desta, as várias festas que tens no teu primeiro ano,... Embora a universidade acarrete sempre despesas, é no teu primeiro ano que gastas mais dinheiro, mas felizmente nos anos seguintes gastas menos, porque já passou a loucura do ano de caloiro ou, quanto mais não seja porque aprendeste a gerir melhor o teu dinheiro.

9. O triângulo não existe: Sabes aquele triângulo que aparece em muitas páginas universitárias de facebook, que diz que este é composto por três lados ( sono, vida social e estudo), e todos os estudantes só podem ter dois destes lados? Isso é claramente uma mentira, e uma desculpa de quem não sabe gerir bem o tempo. Tal como diz a Carolina do  blog 13 , é tudo uma questão de prioridades. No meu primeiro ano de universidade, eu fui a festas, fui a praxes, estudei muito e dormi. Nunca tive que fazer uma direta por causa de uma frequência. É tudo uma questão de saber que há momentos para estudar, momentos para sair e para dormir.

10. Não entres para universidade com ideias predefinidas de como o teu percurso vai ser: A pior coisa que podes fazer é entrar para universidade com ideias predefinidas sobre tudo, sobre como o teu percurso universitário vai ser, sobre o que vais fazer no futuro, onde queres trabalhar,... Nunca nada corre como planeámos, as tuas expetativas em relação à universidade podem desiludir-te, bem como podes mudar de ideias e vir a trabalhar numa área em que nunca pensaste em trabalhar.


Foi útil para vocês, futuros caloirinhos? E os outros, quais são as coisas que acham que todos os futuros caloiros deviam saber?

Ler também: 10 coisas que aprendi no meu primeiro mês de universidade .

28 comentários:

  1. Olá Cherry!
    Este post está muito completo e acho que vai ser realmente útil para muitos caloiros, eu tenho andado a ler imensos posts deste género embora não vá para a universidade tenho bastante curiosidade e medo ao mesmo tempo de como vai ser a minha experiência. Acredito que vá correr tudo bem mas tenho alguma dificuldade em me relacionar com os outros devido a ser tímida e tu referiste que isso é uma parte muito importante... Espero que até lá perca a minha timidez e aprenda a fazer mais amizades até porque acho que é essencial para a vida e não apenas na uni!
    Beijo ♥
    Alexandra's World

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada :).
      Não te preocupes já com a universidade, ainda falta tanto para chegar a tua vez :). Até talvez fiques menos tímida, eu na tua idade era muito tímida, e agora sou muito menos ( ainda sou um bocadinho, mas não tem comparação como eu era quando tinha a tua idade).

      Eliminar
  2. Concordo com tudinho! Na minha experiência, só acrescentaria uma coisa "Saber dizer não quando é necessário". Na altura de caloira, não tinha esse hábito de dizer, o que levou a alguns acontecimentos que podiam ter sido evitados... Mas é com os erros que aprendemos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, esqueci-me disso e é muito importante :). Muitos caloiros nas praxes, por exemplo, não sabem dizer não aos Doutores, porque pensam " ai é uma afronta", mas é preciso saber dizer. Felizmente, as minhas praxes foram quase sempre boas e os meus Doutores eram espetaculares, mas uma vez tive que dizer não no praxe noturna, queriam que eu comesse comida de cão e eu recusei.

      Eliminar
  3. É tão isto tudo!
    Ainda bem que estás a fazer este género de posts! :)

    ResponderEliminar
  4. Acho que focaste pontos muito pertinentes! E obrigada pela referência :)

    ResponderEliminar
  5. O ponto 6 que mencionaste é algo que concordo muito. Sempre, desde pequena, que nesta altura ouve-se falar da praxe sempre com uma conotação incrivelmente negativa, sem se falar dos laços para a vida que podes criar. Por experiência própria, a praxe foi das melhores coisas que tive na faculdade os amigos que dali tirei, são realmente para a vida.
    http://amiudasempreaandar.blogspot.pt/2016/09/youtube20160905-as-melhores-recordacoes.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, todos os anos por esta altura voltam todas as notícias negativas sobre a praxe, e ninguém refere o quão boa a praxe é, que é integradora, fazemos amigos para a vida.
      Foi na praxe que eu fiz imenso amigos que hoje me apoiam muito :).

      Eliminar
  6. Estou a adorar todos estas publicações Cherry. Têm sido verdadeiramente úteis, uma vez que tens deste lado uma futura caloirinha! Quantas mais puderes fazer melhor. Vou ler tudinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, fico mesmo feliz por saber que estou a ajudar :).
      Vou ver se me lembro de mais, entretanto se quiseres podes dar sugestões.

      Eliminar
  7. Podes crer: passar a Anatomia com 10 em Enfermagem sabe a 20!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo, eu festejei muito quando soube que passei.

      Eliminar
  8. Olha flor, eu nunca estudei em Universidade, mas entendo os sentimentos que tu escreveu, saudades, eu sentiria de minha família, e amigos com certeza nessa hora é o que te dá consolo, lindo Post flor.
    magrafelizpensa.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estudo na universidade da minha cidade, por isso não sinto saudades delés porque vivo com eles, mas sei que muitos alunos vão para longe e sentem.
      Obrigada :).

      Eliminar
  9. Têm-me dito tantas vezes que as minhas notas "ficaram bonitas na pauta do secundário", que agora posso esquecê-las!
    E as saudade? Acho que essas vou ter tantas! Ui!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso não é verdade, é claro que no início vai ser difícil tirares boas notas porque não estás habituada ao ritmo da universidade, mas depois é possível tirar 16 e 17 nas frequências.
      Imagino, se fores para outra cidade, vais ter, mas faz tudo parte da experiência universitária :).

      Eliminar
  10. Amei suas dicas, nunca estudei em Universidade mais deve ser bem difícil viver em uma outra cidade, longe da família, dos amigos e ter que fazer uma nova vida..

    www.kailagarcia.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :). Eu estudo na universidade da minha cidade, mas vejo pelas minhas amigas o quão difícil é.

      Eliminar
  11. Obrigada pelas palavras! É sempre bom saber que temos alguém que nos possa acalmar nesta fase. Confesso que não estou muito stressada com o meu percurso académico, e sim com o facto de entrar ou não. Sei que depois de estar dentro, é tudo uma questão de organização!
    Beijinhos!

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De nada, fico feliz por ajudar :). Compreendo o stress pelo qual estás a passar , antes de entrar também estava com muito medo de não entrar, apesar da minha média me dar uma entrada quase garantida.

      Eliminar
  12. Olá Cherry!
    Ainda bem que fizeste este post a sério! Estou tão ansiosa e nervosa pela minha entrada na universidade. Não sei se a comparação é estranha mas é como ir do básico para o secundário? Ou a matéria é mesmo completamente nova desde raiz? Ai tenho tantas perguntas. Tu só usasum caderno para cada cadeira para tirar notas ?
    Beijinhos,

    A Cerejinha ♥ Novo Gatinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico feliz por gostares e te ter ajudado :).
      Eu acho que cada etapa é diferente e difícil à sua maneira, mas acho que não tem nada a ver com a mudança do básico para o secundário. As matérias são dadas praticamente de raiz ( no meu primeiro ano, de 6 cadeiras só uma é que foi buscar matéria de Biologia do Secundário). Os métodos de avaliação também podem diferir bastante, já que não há avaliação contínua, a tua nota pode ser decidida com apenas uma frequência,já não há períodos mas sim semestres... existem muitas mudanças mas, cona em mim, acabas sempre por te adaptar.
      Eu uso um caderno para cada cadeira ou mesmo mais do que um, mas isso é porque tenho cadeiras que têm "sub-cadeiras". Uso cadernos A5 basicamente só para tirar notas a lápis, não precisas de cadernos muito grandes na faculdade.

      Eliminar
  13. Que saudades da vida de estudante! Estes posts sobre escola deixam-me nostálgica!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagino. Eu acho que quando a minha vida de estudante acabar também vou ter saudades.

      Eliminar
  14. gostei muito do teu post. Terminei agora o meu 1º ano de faculdade e revejo-me em muitos dos conselhos que deste.
    Fiquei a seguir!
    https://algodaodoce1234.blogspot.pt/

    ResponderEliminar