!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

22.3.16

20 coisas que só os introvertidos percebem


Há uns tempos atrás, fiz um post sobre o poder dos introvertidos, em que falava também que ser introvertido não é a mesma coisa que ser tímido ( leiam o outro post para perceberem bem o conceito). Hoje partilho com vocês um bocadinho daquilo que é ser introvertido.


1. Ter tempo par nós próprios, a sós, é tão importante como o ar que respiramos.

2. Mas saímos e vamos a festas com os nossos amigos, e divertimo-nos na mesma, como se fôssemos extrovertidos. Apenas o fazemos com menos frequência.

3. Ficamos exaustos de dias em que temos 0 horas para nós próprios.

4. Quando estamos numa conversa com 2 pessoas e entra uma terceira, passamos a ser observadores silenciosos.

5. Almoçar ou jantar sozinhos em sítios públicos não nos incomoda.

6. Viajar sozinhos é realmente emocionante. Podemos estar na mesma loja de recordações horas a fio , sem ninguém nos estar a chatear para ir embora.

7. Idas a shoppings ou ao IKEA sozinhos é igualmente emocionante.

8. Trabalhos de grupo em que ninguém lidera são o nosso pior pesadelo.

9. Isso, ou ter que fazer um apresentação para uma turma de 100 pessoas.

10. Somos mais produtivos e criativos quando trabalhamos sozinhos.

11. Preferimos qualidade a quantidade no que diz respeito a conversas.

12. Ficamos exaustos após um fim de semana de obrigações sociais.

13. Eliminamos 95 % dos eventos do Facebook antes de os ler.

14. A nossa alma gémea saberia quando nós queremos companhia e quando nós queremos que ela esteja calada e nos deixe em paz.

15. Conseguimos ajudar mais pessoas porque somos bons ouvintes.

16. Os nossos colegas da escola e do trabalho confundem frequentemente a nossa personalidade com "antissocial", "antipático/a" ou " muito caladinho/a".

17. Sentimos uma raiva irracional quando o nosso telemóvel toca durante o nosso tempo a sós.

18. Apesar de odiarmos liderar, somos excelentes líderes, pois não temos ânsia de poder.

19. Sentimos frustração quando nos cruzamos com conhecidos e estes começam a contar a história da vida deles toda e nunca mais se calam.

20. Começamos a ficar paranóicos quando as visitas nunca mais saem da nossa  casa, embora só estejam lá há meia hora.


Identificam-se com algum destes pontos? O que acrescentariam à lista?


16 comentários:

  1. É muito isto, revejo-me em quase tudo, exceto no 2 (porque eu sou mesmo anti-social), o 6 (morro de medo de viajar sozinha!), o 8 (sempre gostei apenas de trabalhos de grupo liderados por mim - detesto não ser o centro das atenções quando o assunto me interessa) e o 14 (quando estou numa relação, essa pessoa torna-se a exceção e não preciso de muito tempo sozinha). O resto é mesmo o que sinto - fico exausta quando passo algum tempo seja com quem for, e se estiver a ter uma conversa e chegar alguém com quem não esteja à vontade fico caladinha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também tenho medo de viajar sozinha, mas ao mesmo tempo era algo que gostava de fazer, porque deve ser uma experiência fantástica :). Eu depende dos trabalhos e das pessoas, se for com o meu grupo de amigos facilmente consigo liderar o trabalho, mas normalmente prefiro que seja outra pessoa a fazê-lo.

      Eliminar
    2. Concordo que deve ser fantástico. Mas tenho noção de que não me consigo defender caso alguma coisa aconteça. E nem tem que ser um tarado (se bem que, para uma mulher, essa é a situação mais comum, e já apanhei alguns sustos até em Portugal). Há uns meses tive uma experiência assustadora: estava com um amigo numa rua em Lisboa e de repente aparece uma mulher aos gritos a dizer que ele a tinha chamado de puta e agrediu-o com o saco que tinha na mão). Há abusadores e pessoas loucas em todo o lado, não devia ser necessário companhia mas a verdade é que torna-se um bocadinho mais seguro.

      Eliminar
    3. Pois lá está, viajar sozinha tem certos riscos. É disso que tenho medo.
      Há homens mesmo terríveis, há cada tarado que só visto. Coitada dessa mulher! Fez muito bem dar-lhe com o saco, eu dava-lhe era um murro!
      Lá isso é verdade, estamos mais seguros se estivermos acompanhados, mas acho que viajar sozinha era uma experiência que valia o risco :).

      Eliminar
    4. Ahah, percebes-te mal! Era uma desconhecida, bastante mais velha e ele nunca a tinha visto antes. Devia ter um problema mental, pensou que a estavam a chamar de puta e agrediu-o. Foi assustador, porque fiquei a perceber que podemos estar na nossa vida e ser atacados sem motivo nenhum. Mas sim, coitada, porque ela não devia estar mentalmente sã :(

      Eliminar
    5. Eu percebi que era uma desconhecida. Pois, realmente é assustador, meterem-se connosco sem nos conhecerem e sem nós termos feito nada de mal :(, fico chocada com o que as pessoas fazem hoje em dia.

      Eliminar
  2. Eu identifiquei-me com muitos!
    Agora no momento não me lembro de nada que acrescentaria...
    Beijinhos
    Cantinho da tequis
    Facebook Cantinho da tequis

    ResponderEliminar
  3. Não me identifiquei-me em todos os pontos pondo-me a pensar se não serei uma pessoa extrovertida. Mas gostei do post e do "O poder dos introvertidos."

    r: Também eu. Acho que se tornou num dos meus filmes preferidos.

    http://mariana-a-desorientada.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Percebo muitos desses pontos! Mas, felizmente, cada vez estou menos introvertida!
    Beijinhos,

    http://try-to-be-a-rainbow-in-someones-cloud.blogspot.pt/2016/03/giveaway-200-seguidores-100-likes.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho que estou cada vez menos introvertida, apesar de ainda ser muito. Uma pessoa muda com os tempos...

      Eliminar
  5. Identifiquei-me com quase tudo. E aqueles com os quais não senti qualquer tipo de ligação são os que ainda tenho de explorar, como o caso de viajar sozinha!

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viajar sozinha era uma aventura que eu gostava muito de ter :).

      Eliminar
  6. Engraçado que eu considero-me e sou bastante introvertida (daí o titulo do meu blog) e estou num curso em que basicamente os extrovertidos lideram mais. Em educação básica é preciso lidar e comunicar muito bem com os pais e as crianças. Estabelecer uma boa relação com os pais... e admito que é isso que mais me assusta....mas espero puder desenvolver essas capacidades nestes 5 anos que vou passar na faculdade!
    Também já fui chamada de anti social na faculdade por uma doutora do meu curso. Mas não me importei porque primeiro estava no inicio do semestre (11/outubro) e segundo íamos no autocarro e estava no meio de pessoas na qual não me identificava e não conhecia bem e por isso estava lá caladinha (não era a única) e a doutora virou-se para mim e para essa pessoa que também estava calada e disse algo do género: "então , voces nao falam, anti-sociais?"

    Mas pronto de resto, também sofri sempre desse problema dos profs dizerem que eu tinha bastantes capacidades mas precisava de ser menos calada e interagir mais. Principalmente no secundário.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dos problemas de sermos intro vertidas é mesmo esse, frequentemente somos confundidas com pessoas anti-sociais, quando na verdade simplesmente não nos apetece falar ou não nos agrada a companhia.
      Não ligues a essas pessoas que te chamam anti-social. O importante é socializares com os teus amigos e estares rodeada de pessoas que te façam sentir bem, não precisas de estar a fingir ser extrovertida e amiga de toda a gente.
      Tenho a certeza que vais conseguir desenvolver essas capacidades, tudo vem com a experiência :).

      Eliminar