!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

30.4.17

5 coisas: abril 2017


Depois de dois meses muito difíceis, abril foi uma lufada de ar fresco. Começou com duas semanas de férias mais do que merecidas ( embora curtas), com muitos passeios e diversão. Depois, veio o meu segundo estágio deste ano, em Ortopedia, um serviço que, até agora, tem correspondido às minhas expetativas, tem-me dado muitas oportunidades de aprendizagem e, principalmente, tem-me feito feliz. A minha saúde anda um pouco dessincrozinada no meio de todo este cenário positivo, tenho andado outra vez mal disposta do estômago, porém tenho tentado manter-me calma e positiva.

Abril foi um mês que me mostrou que o provérbio " depois da tempestade vem a bonança" é mesmo verdade, e que tudo melhora sempre, mesmo quando não o parece. Também me mostrou que todos os nossos esforços serão, eventualmente, recompensados, se persistirmos e acreditarmos em nós próprios.


5 coisas que aconteceram


1. Passeios: Durante as minhas duas semanas de férias da Páscoa, tive oportunidade de fazer muitos passeios. Fui ao cinema, fui às compras, fui, pela primeira vez, à praia este ano ( e tive oportunidade de lanchar neste cantinho maravilhoso), fui ao Porto ( onde subi à Torre dos Clérigos, visitei o respetivo museu, passeei pela Foz...), fui ver uma das procissões da Semana Santa em Braga... Enfim, era mesmo aquilo que precisava após 8 semanas duras de estágio.

2. Bowling: Só fui ao bowling uma vez, no meu 7º ano, numa festa de aniversário de uma amiga. No início deste mês, nas férias, pude voltar lá com os meus primos. Foi um tarde muito divertida, com muitas partidas e direito a cachorros quentes. Não sou lá muito boa a jogar bowling ( fiquei em último todas as vezes), talvez devido à minha falta de força de braços, mas o que interessa é que me diverti bastante e pude conviver com os meus primos.

3. Páscoa: Confesso, não ligo muito à Páscoa. Gosto de a festejar e de estar junta com a minha família neste dia, mas acho mais graça ao Natal. No entanto, gosto na mesma da Páscoa, com tudo aquilo que esta inclui, um bom almoço com a família, beijar a Cruz ( uma tradição que se faz mais aqui no Norte), os ovos e chocolates,... Este ano soube ainda melhor, porque foi mais um momento nas minhas curtas férias para descansar e para conviver.

4. Estágio de Ortopedia: Depois do estágio fisica e emocionalmente desgastante que foi Oncologia, fiquei super entusiasmada quando soube que o meu estágio seguinte era em Ortopedia. Fiquei interessada nesta área quando tive aulas de Patologia Médica, por isso fiquei muito feliz por saber que iria finalmente ter oportunidade de colocar os conhecimentos que adquiri nessas aulas em prática. À semelhança daquilo que eu esperava, o ambiente em Ortopedia é muito mais leve do que em Oncologia, normalmente os doentes que estão lá recuperam completamente, e há imensos procedimentos interessantes que se podem fazer. Para já, estou a sair-me melhor do que no estágio anterior ( também porque já venho com bases que no outro estágio ainda estavam a ser construídas) e,pelo menos até agora, estou a gostar mais dos enfermeiros orientadores deste serviço, porque são muito simpáticos e ensinam-nos tudo sem nos estar a humilhar ou pressionar. Prova que não é preciso ser-se mau para se ser exigente.

5. Estou a andar outra vez mal disposta do estômago: Como já contei aqui, andei vários meses mal disposta do estômago e sem conseguir comer nada até que, em fevereiro deste ano, descobri que tinha hipertireoidismo. Desde aí que tenho andado a ser medicada e acompanhada por uma médica e tenho estado a melhorar, pelo menos segundo as análises que vou fazendo. Porém, este mês, na segunda semana das minhas férias, comecei a voltar a ter os sintomas que denunciaram a minha doença. Talvez tenha sido por causa do stress do estágio, de não ter tido uma nota tão boa como esperava. No entanto, não faz sentido ser do stress. Tive um mês mais calmo e mais feliz que o anterior, e o meu estágio de Ortopedia, apesar de também ser stressante, estar a ser muito mais fixe que o anterior. Além disso, as análises mais recentes que fiz mostram que os meus valores da tiróide estão a normalizar. Portanto, não percebo de onde é que vem esta maldisposição. Bem, na próxima semana terei uma consulta com a minha médica, e vamos lá ver o que se pode fazer.


5 coisas que adorei


1. Guia para namorar com um cinéfilo: Ri-me tanto com este post, nem imaginam! Quem segue o blog do Ricardo sabe que ele é um grande apreciador de cinema, e neste post ele partilha, basicamente, o que a namorada dele tem que aturar ahahahah. Não me considero propriamente uma cinéfila como ele, adoro cinema, mas não tanto ao ponto de considerar os Óscars o equivalente a um Mundial nem tenho curiosidade pelas tais "trivialidades" que ele referiu na publicação, mas identifiquei-me com alguns pontos, principalmente com a parte de me incomodarem no cinema ( também considero uma ida ao cinema um luxo, por isso, quando vou, é mesmo para ver o filme, não é para estar aí a brincar ou a conversar para o lado).

2. Luísa Accorsi: Obrigada à Inês por ter sugerido os vlogs desta youtuber num post. Fiquei mesmo apaixonada pelos vlogs dela! Ao contrário de muitos vídeos deste género, estes não são nada aborrecidos, são muito interessantes, parece que estamos a viajar lado a lado com a Luísa. Se gostam da rubrica " Passaporte" da Inês ( eu adoro!), então também vão gostar destes vídeos.

3. My struggles as a writter: Quem escreve, seja a nível profissional ou como apenas um hobbie, seja um blogger ou não, certamente já passou por dificuldades e por fases em que parece que as palavras se recusam a sair para o papel. Pois, é mesmo disso que este post fala. A Sónia, neste post, partilha connosco a fase da vida dela em que deixou de escrever, e o que aprendeu com isso. A verdade é que, sim, a escrita é um dom, mas temos que nos esforçar e estar sempre a praticar, sem preguiça nem arrogância, para que esta continue a evoluir connosco.

4. Queres tomar um café comigo: Arrisco dizer que este foi, muito provavelmente, o texto mais lindo que li este mês! A Lyne escreveu-o de tal forma, que parecia mesmo que estávamos num café com ela, a ter uma conversa sincera, frente a frente! É, sem dúvida, uma publicação muito inspiradora que vale a pena ler. A Lyne é uma blogger que, a cada dia que passa, mostra que tem imenso talento e  que tem muito para dar à blogosfera. Estou sempre curiosa para ler as publicações que ela escreve.

5. O que fazer quando não sabemos o que queremos fazer? : Meus Deus, como eu me identifiquei com este post! O post da Ana podia ter sido escrito por mim! Tal como a Ana, também estou no 2º ano de Enfermagem, e também me encontro, neste semestre, a estagiar. E, como ela disse, estagiar é uma merda. Somos lançados aos lobos, sem preparação nenhuma e, por mais que nos esforcemos, parece que nunca é suficiente, exigem sempre mais de nós. Se bem que, de momento, até nem me posso queixar, porque estou a estagiar num sítio com orientadores espetaculares e onde, até agora, me sinto feliz. Anyway, tal com a Ana, quase sempre quis algo relacionado com a saúde. Tive a minha fase de querer ser atriz ou bailarina na primária, mas a partir do 6º ano, quis sempre saúde. Quando entrei na universidade, durante o primeiro ano todo nunca tive dúvidas. Só no final do primeiro estágio é que comecei a senti-las. Porém, no final do meu estágio de Oncologia deste ano, apercebi-me que é normal ter dúvidas, sobretudo numa profissão tão exigente como esta. É normal passar por fases em que nos questionamos se estamos ou não no sítio certo, e se é mesmo isto que queremos fazer para a vida.  Nem sempre estamos felizes na nossa profissão, às vezes é uma fase que passa, outras vezes não. Felizmente, tenho boas notícias: não temos de fazer nada para a vida. Se, eventualmente, não gostarmos de uma profissão, estamos sempre a tempo de mudar. Além disso, tal como a Sofia disse sabiamente num comentário a este post " Podes ser tudo o que quiseres e nunca terás de ser só uma coisa". Para já, eu estou focada em ser enfermeira, mas sei que posso ser muitas outras coisas ao mesmo tempo e, se um dia decidir deixar enfermagem, vou sempre a tempo de mudar de profissão. O conselho que eu dou quando não souberem que fazer é seguir o coração, e ter consciência que podem ser aquilo que quiserem.


Como foi o vosso mês?

(Foto: spoiltbytes)

16 comentários:

  1. Olá Cherry!
    Fiquei encantada por você gostar da Luisa, também vejo seus vídeos e sou encantada com ela. Outra youtuber que te recomendo é a Dani Noce, ela é confeiteira mas, em seu canal ela posta muitos vlogs de viagem, sugiro que você assista aos que ela fez na Islândia (Iceland), é maravilhoso!
    Bjus
    Fabi
    www.fabianacorrea.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conhecia, tenho que ver, obrigada pela sugestão :).

      Eliminar
  2. Mas que mês recheado e tão bem vivido! Que Maio seja ainda melhor!
    Muito obrigada pela referência, Cherry! Não estava nada à espera!
    Beijinhos!

    LYNE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada :).
      Ora essa, não tens que agradecer, mereces!

      Eliminar
  3. O meu mês de Abril foi um mês cansativo e o de Maio pior vai ser ainda, vai começar logo com um teste na primeira semana :) mas o teu mês foi em cheio também :) As melhoras, beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa sorte, vais ver que vai correr bem :).
      Obrigada :).

      Eliminar
  4. Tu vê lá isso da tiróide, sabes que há alimentos que não deves ingerir? as melhoras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No fundo, posso comer de tudo, porque o meu corpo reage a tudo mesmo. É por fases, às vezes estou melhor, outras vezes pior. Mas não convém muito comer fritos nem doces.

      Eliminar
  5. Vou espreitar as publicações que sugeriste =)

    ResponderEliminar
  6. Adorei esta publicação :)
    Espero que a mal-disposição passe *

    Beijinhos ^^
    O blog da Mó | Instagram

    ResponderEliminar
  7. Que mês de Abril fabuloso!


    Ms. Telita | Telita LifeStyleFacebookinstagram

    • novo grupo para divulgação de blogs: blogs Lifestyle Portugal

    ResponderEliminar