!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

15.10.16

7 lições que a minha mãe me ensinou


Quando somos novos, nunca valorizamos como deve ser as coisas que a nossa mãe nos ensina. Que atire a primeira pedra quem nunca disse " A minha mãe é uma chata, está sempre a repreender-me e a tentar ensinar-me coisas...".

Quando começamos a crescer e a ter mais experiências de vida, começamos a valorizar mais aquilo que a nossa mãe nos ensinou e, finalmente, começamos a compreender os motivos das preocupações dela e o seu ponto de vista.

A relação da minha mãe nunca foi uma relação fácil, uma vez que existem muitas coisas nas quais discordamos, mas isso não significa que eu não a compreenda e não tenha aprendido lições com ela. Aprendi muitas lições, mas estas que eu vou referir hoje são as que guardarei para toda a vida.


1. Ter maneiras é muito importante: As primeiras coisas que a minha mãe me ensinou a dizer quando era pequena foi " Obrigada" , " Por favor" e " Boa tarde/Boa noite/Bom dia". São lições simples e básicas, mas que fazem toda a diferença nos dias de hoje, já que são muitas as pessoas com quem já me cruzei e que não fazem isto, infelizmente. Porém, lá por certas pessoas não o fazerem, não quer dizer que nós não o façamos, muito pelo contrário, devemos marcar a diferença e incentivar a mudança.

2. Respeita mesmo aqueles que não te respeitam: A minha mãe não é apologista do " só te dou respeito se tu também me deres". Devemos respeitar mesmo aqueles que não nos respeitam. Desrespeitar aqueles que nos desrespeitam seria "descer ao nível deles". Em vez disso, devemos ser nós a mostrar qual é o comportamento correto, respeitá-la para a pessoa perceber que, apesar de dela nos ter tratado mal, nós não a tratamos, o que a vai pôr a refletir sobre as suas ações. Claro que há pessoas, quem nem assim, pensam naquilo que fizeram, mas essas pessoas não merecem que percamos tempo a desrespeitá-las também, pois não?

3. Às vezes, as ações valem mais do que as palavras: Esta lição que a minha mãe me deu eu concordo, mas apenas em parte. Passo a explicar. Sou uma pessoa, como já devem ter reparado, que valoriza muito as palavras, não gostasse eu de escrever e sou da opinião que, por vezes, as palavras reconfortantes ou de apoio de uma pessoa fazem toda a diferença no nosso dia. Porém, percebo aquilo que a minha mãe me quer transmitir, apesar de eu não seguir isto à letra como ela segue. Quando eu era mais nova e eu fazia asneiras ( e mesmo agora) a minha mãe nunca aceitava as minhas desculpas, dizia sempre o típico " as desculpas não se pedem, evitam-se", e só me perdoava quando eu mostrasse que estava arrependida, o que era normalmente feito através de ações como arrumar o quarto, levar o lixo,.... Embora eu não seja assim tão extrema e valorize palavras como " desculpa", às vezes as ações valem mais do que palavras ditas à sorte, sem significado.

4. Faz sempre a cama antes de sair de casa: Isto é a metáfora da minha mãe para " arruma a casa". Também é no sentido literal (a minha mãe nunca sai de casa sem fazer a cama), mas significa essencialmente que devemos deixar sempre a casa minimamente arrumada, porque nunca sabemos se teremos visitas inesperadas, ou um imprevisto nos obriga a ausentarmo-nos alguns meses de casa e, de certo, não queremos regressar depois e estar tudo uma bagunça!

5. Estudar pode não garantir-te um emprego atualmente,mas aumenta as tuas oportunidades: Os meus pais ( sobretudo a minha mãe) sempre fizeram de tudo ao seu alcance para garantir que eu recebia uma boa educação, e agora só lhes posso agradecer. Apesar de os estudos não garantirem emprego atualmente, alargam muito as minhas oportunidades de conseguir um.

6. Amigos, amigos, negócios à parte: E isto vale para simples trabalhos escolares, para estágio, e para empregos. É muito importante termos amigos, mas também é importante saber separar as amizades da vida profissional, e saber estabelecer quais os limites do que é e não é aceitável fazer pelos amigos em ambiente de trabalho.

7. Não precisas de um homem para ser feliz: Lá porque a sociedade diz a todas as mulheres que, se não forem casadas, não são felizes, não quer dizer que seja verdade. Há muitas maneiras de se obter a felicidade, numa carreira, na família, em viagens, objetivos... A felicidade de uma mulher não depende do facto de ela ter ou não um casamento feliz. Se conseguirmos encontrar um homem de quem gostemos o suficiente para casar, muito bem, mas se não o conseguirmos não é o fim do mundo.


E vocês? Que lições aprenderam com a vossa mãe?

13 comentários:

  1. Eu vejo muitos alunos de 3ºano de lic. a dizer "eu já não preciso disto, já sei tudo, posso ir trabalhar já" , há que aprender o mais possível, mesmo que a matéria seja repetitiva de umas cadeiras para outras, é a aprender, que nos tornamos competitivos e bons profissionais, e actualmente saber é poder, em relação ao ponto 5 .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É errado dizer " já sei tudo", nós nunca saberemos tudo, mesmo em adultos.
      Concordo contigo :).

      Eliminar
  2. Boas lições! Também estou a preparar uma publicação do género para o início de Novembro, no aniversário da minha mãe :)


    A Sofia World

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :). Estou curiosa para ler essa publicação!

      Eliminar
  3. Estamos sempre a aprender com as nossas mamãs e o que elas nos ensinam ficam para a vida. Adorei o post, Cherry!

    Bom fim-de-semana! :)
    http://gestoolharesorriso.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  4. 7 regras de ouro que todos devemos seguir

    ResponderEliminar
  5. Concordo em tudo, só não consigo fazer a cama todos os dias antes de sair de casa, isto porque fico sempre mais 5 minutinhos na cama! eheh

    ResponderEliminar
  6. Também a mim me foram incutidos esses ensinamentos.
    Além disso, era "tem sempre roupa interior nova"! Talvez seja um pouco ridícula, mas o facto é não consigo ter tudo a uso!!

    ResponderEliminar