!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

1.8.16

Medos que eu tinha antes de começar um blog ( e como os ultrapassei)


Quase todos os leitores de blogs já desejaram em algum momento criar um. Mas depois, uma série de medos assombra-lhes a mente, e essa ideia cai rapidamente por terra, caindo no esquecimento.

Alguns seguidores seguem bloggers com o mesmo nível de fascínio com que seguem uma grande celebridade, como a Kendall Jenner. Mas, na verdade, os bloggers são pessoas completamente normais, estranhas, com manias esquisitas, ora engraçados ora rabugentos, tal como todos nós. É muito fácil lermos um blog e iludirmo-nos com a ideia que a vida dessa pessoa é perfeita, quando esta pode estar a passar pelos mesmos problemas que nós.

Eu também já tive todos esses pensamentos e receios. Há quase dois anos atrás, eu tive que me confrontar com uma série de medos antes de criar o meu blog, e hoje conto-vos quais eram esses medos e como os ultrapassei, na esperança de poder ajudar uma pessoa que ambiciona ser blogger, mas que está com medo.


1. Eu não sei começar um blog: Antes de sequer ter pensado na ideia de ter o meu próprio blog, eu já tinha lido mil e um posts em não sei quantos blogs diferentes sobre " Como começar um blog" mas, ainda assim, a dúvida persistia. Há tantas coisas que temos que ter em consideração quando começamos um blog, o nome, o design, a plataforma que queremos, o tipo de letra... Pode chegar a ser uma verdadeira dor de cabeça ter de tomar todas estas decisões! Como é que ultrapassei isto? Parei de pensar demasiado e pus mãos à obra! Simples. Fui me concentrando nos problemas à medida que eles foram aparecendo, e assim o blog se foi formando. Querem saber uma coisa que vos pode servir de consolo? Quase ninguém vai ler o vosso blog durante os primeiros meses da sua existência, o que não é mau de todo, porque assim podem fazer as mudanças  no vosso blog que forem precisas , sem ninguém notar. O meu conselho, é que simplesmente comecem o blog, sem pensar muito, foquem-se nos problemas à medida que vão aparecendo, não sofram por antecedência.

2. Eu não tenho nada interessante para dizer: Esta é a desculpa que a maior parte das pessoas dão quando alguém lhes pergunta " Porque não começas um blog?". Não tenho nada de interessante para dizer", " A minha vida é demasiado aborrecida!" , " Não escrevo bem o suficiente", e poderia continuar com a lista, mas não continuo, porque esta seria enorme. Eu também tinha estes medos. Sempre escrevi muito desde os seis anos, em diários, cadernos, e até cheguei a escrever pequenos contos. Mas ninguém lia o que eu escrevia, a não ser os meus familiares, muito ocasionalmente. Por isso, quando me surgiu a ideia de criar um blog, fiquei receosa. Comecei o meu blog, apesar de tudo, mas não me arriscava muito, escrevia uma ou duas frases sobre o meu dia, random things, ou partilhava um vídeo, e ficava-me por aí. Com o passar do tempo, fui arriscando mais, afinal porque não? Quase ninguém me lia, era anónima, e o blog era meu, o que tinha a perder afinal? A partir do momento em que parei de pensar e deixei que os meus dedos corressem livremente pelo teclado do meu computador, a partir do momento em que depositei todo o meu coração nos meus posts, sem receios, comecei a ter mais e mais leitores. Por isso, parem de pensar e escrevam com todo o coração. Podem não ser bons a escrever no início, mas com a prática vão ficando cada vez melhores.

3. Não tenho tempo para escrever num blog: Durante muito tempo esta questão reinou na minha cabeça. " Terei tempo para escrever no blog quando as aulas começarem?". Era fim de agosto, e não me restava muito tempo antes do ano letivo recomeçar. Eventualmente, decidi que iria encontrar uma maneira de conciliar as duas coisas. Afinal, existem pessoas que andam na natação, no ballet ou no basquetebol em pleno tempo de aulas, porque não haveria de conseguir eu também conciliar o blog? Escrever no blog seria a minha atividade extracurricular. Muita gente usa esta desculpa para não criar um blog, mas a verdade é que, se gostam mesmo de uma coisa, arranjarão tempo no vosso horário já sobrecarregado para ela, nem que para isso reservem apenas algumas horas por semana. Graças à paixão que tenho pelo meu blog e ao meu esforço de organização, não só consigo atualizar o meu blog em tempo de aulas, como consigo publicar posts todos os dias ( ou quase, há um dia ou outro que falho).

4. Já há muitos blogs ( e o meu blog vai ser ofuscado pelos outros): Este também era um medo meu. Criei o meu blog numa altura em que a blogosfera já estava cheia de blogs, e novos blogs estavam a aparecer a cada dia que passava ( que saudades desses tempos, a blogosfera agora está muito parada...). Fiz estas perguntas a mim mesma várias vezes " Terei lugar numa blogosfera já cheia de gente? Será que conseguirei competir com os grandes blogs?" Em primeiro lugar, deixem-me dizer-vos uma coisa. A blogosfera não é uma competição. Eu achava que sim antes de entrar, mas agora sei que não. Há lugar na blogosfera para todos, é preciso é haver persistência, paixão pela escrita e uma forte capacidade de adaptação a mudanças ( a blogosfera está continuamente a sofrer ondas de mudança, apesar de isso só ser visível a longo prazo, quando comparamos a blogosfera de 2008 com a de 2016, por exemplo). E quanto a " tentar apanhar" os grandes blogs, não precisam disso, é o mais importante terem um grupo pequeno de seguidores fiéis, que adoram genuinamente tudo o que vocês escrevem, do que um grupo grande de seguidores,  que só o são porque participaram em passatempos e giveaways do vosso blog , e não têm o mínimo interesse naquilo que escrevem.

5. Eu comecei um blog e ninguém o lê: Quando comecei o blog, este era o meu grande medo, que ninguém me lesse e eu estivesse a fazer figura de pateta. O que eu não sabia ( e como já disse no ponto 1) é que ninguém lê o nosso blog nos primeiros meses de existência deste, é algo que é perfeitamente normal. A não ser que sejamos celebridades a nível nacional ou internacional, ou façamos posts para lá de geniais, ninguém nos vai ler durante meses. Quando me apercebi disso, sosseguei um bocado e, quase dois anos depois, tenho um número considerável de leitores e visitas ( há quem ache pouco, mas para mim 170 seguidores e 200 visitas diárias é muito).


Bloggers por aí? Quais são os receios que tiveram antes de começar um blog?

16 comentários:

  1. Eu acho que fui mais ou menos igual mas o meu problema é que eu não fazia praticamente ideia do que era um blog ou ter, por esse mesmo motivo é que estive bastante tempo sem o botão para seguirem o meu blog,algo que eu acho que me afetou imenso no início.
    Atualmente o meu grande problema é a inspiração para escrever e temas, acho que nunca tive algo do género.
    Beijos
    Cantinho da tequis
    Facebook Cantinho da tequis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também tive esse problema, mas fui descobrindo com o passar do tempo.
      Há semanas em que temos mais inspiração que outras, acontece a todos. Tenta ler mais, sair mais e ver filmes, talvez ajude :).

      Eliminar
    2. Obrigada pelo conselho :).Estava mesmo a precisar ;)
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Uau! Quando era mais nova também escrevia muito em diários e cheguei a escrever um mini livro cuja história era exageradamente inspirada no enredo dos Morango com Açúcar ahah por algum lado se começa.
    O meu medo, se é que o posso chamar de medo, era ter um blog igual aos outros, queria muito fugir da ideia de ter algo igual aos outros. Tinha medo, e mesmo hoje de vez em quando, de não me fazer entender, ou seja, interpretarem erradamente aquilo que escrevo. Tive medo de me deixar influenciar, principalmente no início, pois no início andamos a escrever para as paredes, então começamos a ver os blogs que têm muita interação e dá vontade de usar as suas técnicas, para ver se o nosso ganha mais interações.
    Enfim, haverão sempre dúvidas existenciais, mas é como dizes, é melhor não pensar muito e simplesmente fazer!
    http://amiudasempreaandar.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente, tem que se começar por algum lado, nem queiras ler as minhas xD.
      Eu falei disso uma vez num post, eu acho que é mais importante ser autêntico do que ser original, se fores genuína em tudo o que escreves, o teu blog já vai ser diferente dos outros :).

      Eliminar
  3. Já foi há muito quando ainda falava para as paredes blogosféricas e lembro me de me sentir patética e de achar que jamais alguém iria querer ler algo meu. Cá continuamos e há quem tenha interesse no que escrevo! :D

    ResponderEliminar
  4. Os receios foram os mesmos que os teus! Na altura em 2010 não conhecia muitos e lembro-me de começar a ouvir falar disso num programa de rádio se não me engano "a minha vida dava um blog" ou qualquer coisa do género e fiquei com a pulga. Depois tinha uma amiga na altura que tinha um e a coisa deu-se. Já estive algum tempo afastada, algum tempo mais presente mas adoro e não me desfaço dele nem por nada.
    Beijinhos e Parabéns pelo blog

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também adoro a blogosfera, e enquanto gostar vou continuar por aqui, espero que por muitos anos :).
      Obrigada :).

      Eliminar
  5. posso dizer que tambem semrpe disse q n tinha nd d interessante para escrver... qt ao começaar um blog n m custou grande coisa fui fazendo aos poucos e antes do q tenho agora ja tive outros por isso n foi dificil o dificil mesmo foi o primeiro post.
    o tempo para escrever no blog tambem nc m preocupou mt, talvez por o ter comçado numa epoca q n tenho nd pa fazer mas como o considero um hobbie n m preocupo mt, hei-de conseguir conciliar as coisas qd assim tiver d ser.
    qt ao haver mts blogs ou ning a ler tambem nc m preocupei mt pq tal como disse para mim e um hobbie.
    o que me preocupa mesmo e se chega um dia e n saber que posts fazer ou n receber um unico feedback, pois era isso q m deixava triste nos outros blogs, mas acho q ja consegui ultrapassar isso, qt a inspiraçao, se um dia parar logo s ve o q faço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, isso é que é confiança, nunca tiveste muitos receios.
      O meu medo agora é esse, que um dia não tenha ideias de posts interessantes para escrever, mas isso são apenas medos, é algo que se ultrapassa :).

      Eliminar
  6. Tinha estes medos e muitos mais! Mas aos poucos e poucos, tenho-me conformado com as situações e os meus leitores são tão fantásticos, que se torna impossível ficar desmotivada!

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou como tu, os meus leitores são mesmo fantásticos, e ajudam-me a ultrapassar as situações.
      Obrigada pelo tweet que escreveste sobre o meu blog, é uma honra saber que o meu blog te inspira :).

      Eliminar
    2. Existem coisas que eu sei que devo dizer, e o que disse foi apenas uma verdade! ^^

      Eliminar
    3. Ohh, deixas-me sem palavras <3.

      Eliminar