!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

12.6.16

Coisas que só quem tem com pais super protetores compreende


( Mãe, Pai, se um dia lerem este post, fiquem a saber que eu  adoro-vos, apesar de me terem sempre protegido demasiado).

Como já devem saber ao ler o blog, eu tenho pais super protetores. Mesmo super protetores. O termo correto seria " pais controladores", mas prefiro usar o termo "protetores", porque acredito que estão a fazer isto para o meu bem e, lá no fundo, gostam muito de mim.

Mas compreender a razão pela qual os meus pais me controlam demasiado não significa que eu concorde com o método de educação deles. Muitas vezes, ao longo da minha infância e adolescência, teria sido mais proveitoso para o meu desenvolvimento se me tivessem dado mais liberdade e me deixassem cair vezes sem conta, no sentido figurativo e literal. Se me tivessem dado mais liberdade, talvez eu agora não sofresse do Síndrome de Timidez Inicial soubesse desenrascar-me melhor em tudo na vida ( bem, agora estou a tentar recuperar o tempo perdido e aprender a fazer as coisas, nomeadamente cozinhar).

Infelizmente ainda estou na casa dos meus pais e tenho que lidar com as ordens deles, mas este post é para todos aqueles que cresceram numa casa com pais assim.


1. És sempre a primeira pessoa dos teus amigos a sair de uma saída/ festa.

2. Pedir permissão para sair à noite implica um pedido com 40 horas de antecedência, um powerpoint a acompanhar, o número de telemóvel de 3 das pessoas que vão sair contigo, e um contrato escrito e assinado por ti, em que prometes nunca beber, nem uma gota que seja de nenhum tipo de bebida alcóolica.

3. Por isso, sempre que os teus amigos fazem planos para sair mais tarde num determinado dia, tu já sabes que não vais poder ir, porque não tens as 40 horas necessárias para convencer os teus pais, por isso ias levar com um "não" garantido.

4. Tiveste sempre que esperar que eles tivessem de bom humor para lhes pedir o que quer que seja.

5. Eles criticam-te sempre, mesmo quando tu fazes tudo bem.

6. Tens  sempre escolher entre sair na sexta-feira à noite ou no sábado à noite, porque os teus pais nunca na vida te deixam sair duas noites seguidas.

7. Mentes sempre tudo ( ou quase tudo, vá), a toda a hora.

8.  As conversas ao jantar com os pais são sempre sobre a vida escolar, nunca sobre a vida social ou amorosa. Para os teus pais, tu não tens vida social, só tens vida escolar e ponto.

9. Tens sempre que ter cuidado com as piadas que contavas aos teus pais, porque ou eles riem-se espontaneamente, ou acabam por a dar-te um sermão de 2 horas e pôr-te de castigo.

10. Tens que estar sempre a mandar sms e a telefonar aos teus pais quando estás fora de casa, nem que seja ir ao supermercado e voltar, e se não atendes UMA chamada eles, eles assumem automaticamente que tu foste raptada, morta ou estás metida na droga com os teus amigos ( que eles acham que sempre foram más influências.

11. Os teus pais decidem tudo o que tu vestes. E quando eras tu a escolher a tua roupa, eles dizem que a saia é demasiado curta, ou a camisola é demasiado decotada.

12. Os teus pais começam logo a fazer filmes quando tu fazias amizade com um rapaz, mesmo que tu não tenhas nenhum interesse romântico nele. Mas para os teus pais, tu só podes ter amigas, e fazer amizades com rapazes é um mito, para eles os rapazes querem é  ir para a cama contigo.

13. Os teus amigos dizem-te sempre que não adicionam os pais nas redes sociais para estes não verem o que eles fazem, mas o que os teus amigos não sabem é que os teus pais usam mesmo a conta das tuas redes sociais, e tu não tens nenhuma maneira dos impedir, porque caso eliminasses as contas, ele tiravam-te o telemóvel e o computador.

14. Os teus amigos muitas vezes acham  que tu estás a inventar desculpas para não sair com eles, porque ninguém tem pais assim tão controladores. Os teus amigos claramente nunca conheceram os teus pais.

15. Os teus sonhos de ser rebelde envolvem apenas fazer planos espontâneos e ter um T1 a teu gosto.


Alguém tem pais superprotetores? Identificam-se com estes pontos?

PS: Todos os comentários serão respondidos amanhã. Peço desculpa por não responder hoje, mas o estágio está a encher-me de trabalhos para entregar.





14 comentários:

  1. Talvez seja por sermos só rapazes, mas a verdade é que aqui em casa temos todos liberdade. Nunca tive problemas para sair ou algo do género x)

    R: Mereces lá estar <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Normalmente os pais dão sempre mais liberdade aos rapazes, mas isso não quer dizer que seja o caso dos teus pais, eles podem ser apenas mão liberais :).
      Oh obrigada <3.

      Eliminar
  2. Por acaso sempre achei os meus pais super sensatos, embora quando fosse adolescente achasse que também eram muito protetores. Hoje, olhando para trás, dou graças por não me terem dado toda a liberdade que eu queria (que seria demais) pois eu era uma miúda muito ingénua...

    O número 13 deixou-me de boca aberta, não sabia que havia pais a fazerem isso :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, por um lado é bom serem super protetores quando somos mais novos, porque ainda somos ingénuos e pudemos tomar decisões erradas que nos influenciem negativamente o futuro. No entanto, quando começamos a ter 17/18 anos, ter pais superprotetores começa a tornar-se prejudicial.

      Eliminar
  3. ahaha oh meu deus, mais uma coisa em que somos iguais xD os meus pais são como os teus, com as pequenas diferenças de que me deixam escolher a minha roupa, porque sou eu que a pago (embora estejam sempre a criticar as peças que não aprovam), e que eu nunca ou raramente lhes minto, porque não é preciso.
    desde que comecei a namorar que melhoraram um bocado e, apesar de estarem sempre a reclamar comigo por causa disso, até são bem compreensivos.
    mas concordo contigo, tudo o que eu mais queria era poder ir sair e voltar quando me apetecesse e fazer tantas outras coisas que se devem fazer nesta idade mas que, para os meus pais, são coisas do outro mundo (acampar, ir passar férias com amigos, ir a festivais, ...).
    beijinhos, Noelle :) http://supergirlinconverse.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh meu Deus, nós devemos ser gémeas separadas à nascença xD.
      Acho que alguns pais, quando os filhos começam a namorar, ganham mais respeito por eles e percebem que estes cresceram. Mas acho que no meu caso isso não iria acontecer, os meus pais iriam dar-me muitos sermões se eu namorasse.
      Sim, para os meus pais isso também são coisas de outro mundo, infelizmente, há certas coisas que só vou conseguir fazer quando sair de casa.

      Eliminar
  4. Caneco.



    Eu achava que os meus pais eram controladores até ler o teu poste!
    É preciso um equilíbrio. Hoje em dia há até quem tenha "liberdade" a mais e responsabilidade a menos. Espero que um dia consigas soltar as asas e os teus pais perceberão que podem confiar em ti. Parte daí.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já tentei fazer ver aos meus pais que é preciso haver um equilíbrio no controlo mas não consigo, só me resta aceitar e continuar a ser a melhor filha possível ( dentro dos possíveis)...

      Eliminar
  5. Não me identifico. Os meus pais sempre foram bastante equilibrados, protegiam-me quando necessário mas deixaram-me cometer os meus erros. E ainda bem :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que tens pais assim, acho que é esse o ambiente mais saudável para uma pessoa crescer :).

      Eliminar
  6. A minha família, no geral, é protetora, mas não ao ponto de me sufocarem! Até ao 10º, compreendo agora algumas coisas que os meus pais não me deixavam fazer, mas hoje agradeço pelos nãos que recebi em relação a saídas, etc.. Sempre tive liberdade para sair, exeto em certas horas (porque eu mesma não acho piada ao facto de sair à noite.. Talvez ainda não tenha encontrado o grupo certo xp) e a maior prova de confiança que os meus pais me deram, mostrando de que se eu continuar a ser como sou, terei espaço para tratar da minha vida, foi o facto de me terem deixado ir uma semana para o Porto com os meus colegas. Saímos à noite, bebemos (mas não ao ponto de cairmos pró lado), andámos em grupo pelas ruas e nada nos aconteceu... Hoje em dia, se eu for para Lisboa, tenho sempre o cuidado de ir quando não tenho nada para o dia seguinte, e sabendo que chegarei tarde por alguma eventualidade, ligo a avisar pela consideração... E se sei que tenho direito a fazê-lo (sair, etc.), marco uma audiência cá em casa e refuto tudo e mais alguma coisa até alguém ganhar o julgamento ahahah.

    De uma forma geral, nunca fui tão "oprimida" ao ponto de recear que me aconteça algo se me encontrar sozinha. Graças a isso, se o mundo vir o Apocalipse a acontecer, tenho a certeza de que eu seria uma das sobreviventes (mesmo que num curto espaço de tempo xD).

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que assim está bem, os pais têm que proteger, obviamente, mas não ao ponto de sufocarem.
      Pois, secalhar não encontraste o grupo certo. Eu sempre gostei, mas porque tenho amigos que sabem divertir-se sem cair em excessos, sabem divertir-se sem apanhar bebedeiras como a maioria dos jovens hoje em dia.
      Isso é que é uma grande prova de confiança, nota-se que os teus pais confiam muito em ti para te deixarem ir uma semana para o Porto :). Ainda bem que é assim, isso mostra que és uma filha exemplar e que tens uma boa relação com os teus pais.
      Ahahah, eu na minha casa bem marco audiências, mas perco a maior parte delas xD, os juízes ( pais) são muito rígidos.

      Eliminar
  7. Acho que alguns pontos vão muito além do facto de serem protectores. Criticarem-te se fizeste algo bem ou não se saberem rir espontaneamente nem sei definir bem que tipo de pais são..talvez ultra exigentes! Eu tive uma mãe super controladora, mas não chegava ao ponto de muitas coisas que dizes. Força, mais cedo ou mais tarde terás a tua independência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, os meus pais são capazes de ser mesmo assim, mas sei que um dia isto vai passar e eu serei independente. Muito obrigada :).

      Eliminar