!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

1.5.16

18 coisas que aprendi com 18 anos


Os meus 18 anos passaram a voar. Quando me disseram que a partir dos 18 anos o tempo passa a voar, não imaginei que fossem assim, num piscar de olhos ter 18 anos e no outro já a fazer 19 anos.

De qualquer das maneiras, os meus 18 anos trouxeram-me coisas fantásticas. Entrei na universidade, tive novas experiências, alegrias e tristezas e, sem dúvida alguma, muitas lições. No último dia em que tenho 18 anos, decidi escrever 18 coisas que aprendi com esta idade.



1. A ideia de liberdade que ganhas aos 18 anos é uma ilusão: Tirando o facto de já puderes votar e tirar a carta de condução, não ganhas liberdade nenhuma aos 18 anos. Se não fores estudar para outra cidade, tens a mesma liberdade que tinhas com 17 anos. Em ambos os casos, se continuares a estudar, continuas dependente dos teus pais. O que conta agora é o poder económico, só tens liberdade quando o tiveres.

2. Deves ser egoísta e pensar em ti de vez em quando: Claro que deves ser altruísta e ajudares o próximo mas, por vezes, é preciso saber dizer não para te poderes concentrar mais em ti. Às vezes, tudo o que precisas é tempo para ti próprio/a para poderes concretizar os teus planos, e não o podes fazer se tiveres sempre ocupado/a a ajudar os outros.

3. O que os outros pensam de ti não importa: As pessoas estão e estarão sempre prontas a criticar-te, a criticar cada passo que dás. Mas o que os outros pensam de ti não importa, o que importa é aquilo que tu pensas de ti e como te vês.

4. Não deves viver segundo as expetativas dos outros: As pessoas querem que sigas determinado caminho, que sejas "alguém na vida", mas tem que ser de acordo com os padrões delas. Ninguém tem esse direito, de te impor que caminho deves ou não seguir. No final do dia, a vida é tua e tu é que decides o queres fazer com ela.

5. À medida que cresces vais tendo menos amigos: E isso não é necessariamente mau. Significa apenas que começaste a perceber quem são os amigos verdadeiros que estiveram sempre ao teu lado, e quem eram os falsos que só estavam contigo por interesse. O que importa é a qualidade das amizades e não a quantidade.

6. A praxe é a família que escolhemos: A praxe é a melhor coisa que te pode acontecer na universidade, ao contrário do que os media insistem em dizer. A praxe não é como a TVI a pinta, com atividades violentas e humilhantes, isso é uma pequena percentagem delas ( que nem deveriam chamar-se praxe). A praxe é a família que te acolhe quando vais para a universidade, que estão sempre presentes para te ajudar em todo o teu percurso académico, principalmente nos momentos em em que estás longe da tua família e amigos e de tudo aquilo que conheceste. Os laços que crias na praxe podem durar anos e anos, ou mesmo toda a vida.

7. A vida é difícil, mas é um bocadinho mais fácil se olhares para o lado positivo das coisas: Se te focares sempre no lado positivo de tudo, verás que a tua vida se tornará menos difícil e que ultrapassarás todos os obstáculos com mais facilidade.

8. Os pais também erram: Embora muitas vezes não o admitam. Quando era pequena tinha esta ideia de que os pais eram seres perfeitos, que sabiam sempre tudo e conseguiam sempre fazer tudo. Agora sei que eles também são humanos, também cometem erros, há coisas que não sabem fazer e não possuem todo o conhecimento do mundo.

9. No fundo, tudo aquilo que os pais querem é o teu bem: Os pais desejam sempre o melhor para os filhos, o que os leva frequentemente a fazer coisas que até podem não ser o melhor. Há coisas que os meus pais acham que são o melhor para mim que para mim não o é e não sou obrigada a seguir todos os caminhos que eles querem, mas tento sempre compreender que eles têm sempre a melhor das intenções, embora às vezes tenham formas estranhas de o manifestar.

10. A vida adulta é uma seca a maior parte das vezes: Já estão muito longe os dias em que a tua única preocupação era acordar às 6 horas da manhã para não perderes um episódio dos teus desenhos animados. Agora a tua vida está cheia de preocupações, com muito estudo e trabalhos para entregar. Em breve, terás um emprego e horários rígidos para cumprir. Tudo isto é uma seca. Mas cabe-te a ti quebrares a rotina de vez em quando e fazer tudo aquilo que gostas.

11. Todas as pessoas boas ou más, contribuíram para algo na tua vida: Gosto de acreditar que todas as pessoas foram colocadas na nossa vida por alguma razão. As boas pessoas foram colocadas na nossa vida para nos apoiar nos maus momentos, para nos inspirarem e para se rirem connosco nos bons momentos. As más pessoas servem para nos mostrar aquilo que nós não queremos ser e dão-nos também valiosas lições de vida.

12. Não cries demasiadas expectativas, podes acabar desiludido/a: A vida é imprevisível, nunca sabes aquilo que vai acontecer no dia a seguir  e que te pode dar a volta aos planos. Faz planos sim, mas deixa alguma margem para o imprevisível e para o inesperado. Não coloques expectativas em pessoas, existe uma grande probabilidade de elas te desiludirem.

13. Coisas mágicas acontecem quando saímos da nossa zona de conforto: Quando enfrentas os teus medos e inseguranças, pões-te à prova e sais do teu ambiente "normal", coisas incríveis acontecem. Além disso, ganhas novas experiências e lições.

14. Na realidade, ninguém sabe mesmo o que está a fazer: Quando era pequena, via os adultos como pessoas perfeitas, seguras de si mesmas, que sabiam sempre o que estavam a fazer. Com o passar do tempo, fui percebendo que até os adultos se sentem inseguros e, muitas vezes, não sabem aquilo que estão a fazer, estão sempre a andar um dia de cada vez, ir improvisando e a descobrirem-se a si próprios.

15. O nosso crescimento não termina na adolescência: Apesar de, no final da adolescência, já estarmos com mais maturidade, o nosso processo de crescimento não fica por aqui. Há sempre coisas novas para aprender, novas experiências e novas lições. O processo de nos descobrirmos a nós próprios dura toda a vida, do nascimento até à morte.

16. És capaz de mais  do que aquilo que pensas: Temos sempre tendência para nos subestimar e achar que somos pouco fortes ou temos pouca resistência mental, e só percebemos o contrário quando somos "empurrados" para uma situação-limite em que somos obrigados a agir.

17. Nada nem ninguém te define: Não és só um tipo de pessoa, és um conjunto de pessoas numa. És um aluno/a, um filho/a, és uma pessoa com várias vidas e facetas numa vida e, acima de tudo, estás sempre em constante mudança ou transformação. Nunca deixes que nada te define. Nunca deixes também que ninguém te defina, que ninguém te diga aquilo que és ou não és.

18. A idade é apenas um número: Escrever este post fez-me perceber que não importa a idade que temos, importa como a vivemos. E dito isto, não há "a idade certa" para fazer determinada coisa ou realizar determinado sonho. Nunca é tarde de mais para nada. Se quiseres, poderás ser eternamente jovem, mentalmente.


Que venham os 19 anos, estou pronta para eles!

15 comentários:

  1. Concordo plenamente contigo em praticamente todos os pontos que escreveste! Então com o número 1!
    Mas na 12 não sou capaz, sonho demasiado alto!
    Beijinhos

    http://amiudablogger.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu ainda estou a trabalhar no 12, mas foi uma das grandes lições que aprendi este ano, apanhei muitas desilusões à conta de ter expectativas elevadas.

      Eliminar
  2. Olá Cherry!
    Que delícia ter 18/19 anos não? já tenho 34 e tudo o que disse aí é verdade, pena que levei um tempo maior para perceber muitas coisas, diferente de você. Te acho muito madura pois, conheço pessoas de 30 que não tem essa percepção que você possui!
    Felicidades e que seus 19 anos seja repleto de alegria!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo bom, pena que estão mesmo a passar rápido. Por mim eu ficava sempre nos 18 xD.
      Obrigada :)

      Eliminar
  3. Fiz 18 anos há muito poucos meses e já me dei conta de muitos factos que aqui estão expostos. Os 18 são um mero número, mas também é uma idade onde quando paramos para pensar vemos o quão mudada está a vida :)

    http://cidadadomundodesconhecido.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo verdade, só aos 18 anos é que eu parei para pensar na minha vida e no que aconteceu ao longo de todos estes anos :).

      Eliminar
  4. Acho que a 1 e a 5 são aquelas com que mais concordo. De facto, a ideia de liberdade é uma ilusão longe de ser verdade e o nosso núcleo de amigos reduz a cada dia, o que não é necessariamente mau.

    Beijinhos, Dalila ♡ | The Lost Louboutin Blog // MEGA PASSATEMPO A DECORRER |

    ResponderEliminar
  5. apesar de ter feito uma lista destas o mês passado não a publiquei. mas fiquei feliz por perceber que aprendi tanta coisa, e tanta coisa que nos foi comum!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podias ter partilhado, eu adorava ter lido :).

      Eliminar
  6. Aprendeste muita coisa importante. Concordo contigo em todas. A número 1 eu consegui perceber muito bem, pois fiz os 18 e praticamente nada mudou até eu casar e mudar de casa. A 16 também aprendi com muito esforço, penso sempre que não sou capaz, mas nem sempre é assim. Vais continuar a aprender muito mais ao longo da vida :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que sim, que a vida me continue a ensinar muitas coisas :).

      Eliminar
  7. A vida tem tantas lições para nos ensinar, e acho que nunca paramos de aprender, o que é uma coisa óptima! Não me identifico particularmente com a 6 (nunca participei na praxe), mas concordo a 100% com todas as outras. Embora a 12 seja um pouco difícil para mim.

    Espero que aproveites bem os 19, eu adorei os meus (na realidade, adoro todas as idades que vou tento).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, acho que nunca aprenderemos tudo, mas aí é que reside a beleza da vida :). A 12 também é um pouco difícil para mim ainda.
      Vou aproveitar :).

      Eliminar
  8. Oh meu deus! :o juro que vou guardar este post para sempre nos favoritos, adorei adorei adorei! disseste aquelas verdades que ninguém diz, a 10, 11 e muitas das outras estão excelentes!!

    ResponderEliminar