!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

quarta-feira, 26 de abril de 2017

5 questões que te deves colocar antes de te livrares de tralhas


Como já devem ter percebido, ultimamente ando uma viciada por arrumação. Em parte fui influenciada pelo facto de a minha mãe ser super organizada, mas também porque percebi os benefícios da arrumação.

Muita gente também ganhou este vício da arrumação e, meia volta, põe-se a fazer uma limpeza geral à casa, livrando-se de tudo e de mais alguma coisa. No entanto, embora seja defensora de nos livrarmos daquilo que não precisamos, não é algo que deva ser feito à toa. Devemos parar para pensar e refletir antes de nos livrarmos das tralhas que temos por casa.


1. Este item é algo que uso regularmente? : Muitas vezes, nós acumulamos tecnologias, roupa, utensílios de cozinha, etc, porque estes nos parecem úteis, e porque achamos que os iremos usar algum dia. Por isso, em vez de fazeres a pergunta " vou usar isto?", pergunta-te " com que frequência vou usar?". Se não usaste determinado objeto por mais de 6 meses, por muito que tenciones usá-lo um dia, o melhor é livrares-te deste.

2. É algo que eu compraria se o visse numa loja? : Se visses determinado objeto que tens em casa numa loja, voltarias a comprar? Se não voltarias a comprar, é óbvio que o objeto não tem assim tanto valor para ti, por isso não vale a pena mantê-lo em casa.

3. Tenho vários objetos repetidos? : Por exemplo, se tens três camisolas iguais no teu roupeiro, é melhor considerares livrares-te das outras duas, porque quem é que precisa de coisas repetidas, anyway?

4. Este item vale o espaço que ocupa e o tempo que demoro a limpá-lo? : Cá em casa, a minha mãe já se livrou de objetos por darem muito trabalho a limpar, principalmente objetos decorativos. Ultimamente, ela só mantém mesmo as decorações que mais gosta, o resto tirou porque lhe ocupava espaço e demorava-lhe mais tempo a limpar. É importante lembrarmo-nos do valor do nosso tempo e do nosso espaço, não vale a pena estarmos a limpar e a guardar objetos que não gostamos assim tanto.

5. O que é que eu vou fazer com os objetos de que me vou livrar? : É muito importante pensar nisto também, porque tu não queres acabar a tua limpeza com um monte de objetos rejeitados na garagem. Existem diversas opções, como doar, vender ou simplesmente deitar fora. Lembra-te de ter sempre em consideração o estado e o valor do objeto na hora de decidir a maneira de te livrares dele.


E vocês? O que é consideram na hora de destralhar?
 photo assinatura_zpsrhqg6p3f.png

13 comentários:

  1. O que considero na hora de destralhar é: serve-me? gosto disto?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não. Nem isso.
      Não se aplica no meu caso.
      A roupa que tenho, «é para a vida». Não gosto de comprar roupa. Não ando vestida com peças antigas mas também não ando a correr atrás da moda da estação. TUdo é para durar uma vida. E quando se rompe algo, basta colocar um remendo KKKKK! O que deixa de servir, amanhã pode voltar a ser útil. Ou então quem sabe, aquele tecido estampado tão giro ainda dá para fazer alguma bricolage engraçada...

      Destralhar? não consigo. É mais preservar e transformar.

      Eliminar
    2. Há coisas que, para mim, só mesmo destralhando. A minha roupa dura muito tempo, mas chega a certa altura que rompe, e já não há remendo que lhe volte a dar vida. Tento sempre investir em peças de qualidade, que me durem muitos anos, mas não possuo nada que dure uma vida ( só um casaco que usei em bebé e que, antes de ser usado por mim, foi usado pelos meus primos).

      Eliminar
  2. Este post vem mesmo a calhar pois também ando, aos poucos, a fazer uma arrumação geral pelas minhas coisas. Normalmente, aquilo que não uso, no que diz respeito a roupas e calçados, costumo doar a instituições. Há sempre alguém a precisar e certamente darão mais valor do que eu neste momento, uma vez que já não uso ou porque tenho coisas parecidas.

    Para além disso, este tipo de arrumações são sempre uma "terapia" na medida em que nos leva a pensar na nossa evolução e naquilo que antes considerávamos essencial e agora, fruto do nosso amadurecimento e crescimento enquanto adultos, já não os consideramos como tal.

    Beijinhos Cherry,
    Ricardo
    www.opinguimsemasas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente, é mesmo interessante ver que os objetos que antes eram essenciais e que agora, devido ao nosso crescimento, já não interessam.

      Eliminar
  3. Por norma não coloco muito essas questões por acaso. A questão mais que coloco é se vou voltar a usar/utilizar. Mas as questões são muito pertinentes. Não tinha visto esses pontos de vista. Obrigada ;)

    Beijinhos**
    Rose
    _________________________
    All The way is an adventure
    Jess & Rose Blog | Instagram | Youtube

    ResponderEliminar
  4. Eu tambem ando numa fase de arrumações, foi util!

    ResponderEliminar
  5. Queres vir a minha casa ajudar-me? Preciso de destralhar a casa!


    Ms. Telita | Telita LifeStyleFacebookinstagram

    • novo grupo para divulgação de blogs: blogs Lifestyle Portugal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bora lá, fica tudo direitinho num instante :).

      Eliminar
  6. Nada.
    Sou pouco de "destralhar". Gosto de recuperar, de dar novo uso, nova utilidade. Gosto de criar, de transformar. Não gosto de descartar. Sou até de "tralhar"... infelizmente ou felizmente. Reaproveito embalagens, papéis e tento dar sentido ao muito lixo doméstico que tento não produzir. Comparativamente aos restantes membros da casa praticamente não faço lixo, Kkkk. Eles são capazes de encher um cesto num só dia. Só de EMBALAGENS de comida e afins. Tanto lixo, deus meu!! Se uma pessoa produz tanto - imagine-se quanto tem o planeta.

    Noutro dia apeteceu-me guardar duas embalagens de ketchup para as transformar em algo giro para o natal, já que me pareceu bem fácil pintá-las com a figura do pai-natal. E ainda falta mais de metade do ano para a época natalícia.

    Enfim... Kkkk

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já vi que és criativa, o que para os outros é lixo, para ti é uma oportunidade de criar algo. novo :). Tem o seu lado negativo ( de acumular muito), mas também tem o seu lado positivo, de reciclares e de dares uma vida nova a coisas que estavam inutilizáveis e que, de outra forma, iriam para o lixo.
      Gostava de ter esse capacidade, mas eu sou mais do género de "destralhar" quando as coisas já não fazem falta.

      Eliminar