!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

O dinheiro não traz felicidade se tudo o resto é horrível


Não, eu não vou escrever um post a afirmar, com todas as certezas, o famoso provérbio " O dinheiro não traz felicidade". Quem inventou este ditado devia ser muito rico ou não sabia o que havia de fazer ao dinheiro.

Não vamos ser inocentes ao ponto de dizer que o dinheiro não traz felicidade. Eu já comprei felicidade muitas vezes, além de também ter comprado liberdade, descanso e ligações, muitas, muitas vezes ( muitas das coisas foram os meus pais que compraram, na verdade, mas para simplificar o texto vou dizer " comprei"). Já comprei felicidade quando tive oportunidade de ir para uma boa escola privada, onde aprendi imenso. Já comprei felicidade nas inúmeras viagens, visitas de estudo e passeios que fiz. Já comprei felicidade em todas as saídas com os meus amigos. Já comprei felicidade quando adquiri o meu computador Macbook air, que me permite trabalhar mais eficazmente no blog , estudar e fazer trabalhos da faculdade. E isto são apenas alguns de muitos, muitos exemplos. Portanto, não me irão ouvir dizer, com toda a confiança " O dinheiro não traz felicidade".

Em vez disso, direi antes " O dinheiro não traz felicidade se tudo o resto é horrível". O dinheiro pode comprar sexo, mas não compra amor. O dinheiro pode comprar a entrada na festa mais in do momento, mas não compra amizades. O dinheiro pode comprar uma salada muito saudável, mas não te impede de atacares todos os chocolates que tens 11 horas da noite. O dinheiro pode comprar curso com saída garantida (?), mas não compra a vocação ( para quê que tanta gente está ir para Medicina? Acham que um bom salário vai compensar a vossa frustração?). O dinheiro pode comprar tratamentos muito caros, mas pode não comprar saúde.

O dinheiro pode comprar felicidade, mas não a compra se tu não souberes o que te faz feliz. E, sobretudo, não a compra se tu te impedes de ser feliz . É esta a verdade. Podes ser muito rico, mas se não souberes o que fazer ao dinheiro, não és feliz. Felizmente, o contrário também é verdadeiro: podes ter pouco dinheiro, mas se o souberes poupar e usar da maneira certa, és feliz.

Provavelmente, até precisamos menos de dinheiro para ser felizes do que aquilo que imaginamos. É tudo uma questão de estabelecer prioridades, de saber o que nos faz feliz e de direcionar o dinheiro para essas coisas que nos trazem felicidade.
 photo assinatura_zpsrhqg6p3f.png

19 comentários:

  1. Apetece-me gravar este teu texto para esfregar na cara de todas as pessoas que me dizem que dinheiro é tudo na vida . O dinheiro é essencial à vida isso é um facto e claro com ele adquirimos muitas coisas mas não adquirimos outras como o amor amizade e saúde como disseste e muito bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, a minha apetecia-me dizer isto a muitas pessoas. Hoje em dia, valoriza-se tanto o dinheiro e certas profissões com muito salário, como os médicos, e desvalorizam-se o amor, a amizade e a saúde, que são bens tão valiosos como o dinheiro.

      Eliminar
  2. Bom dia Cherry,
    Concordo plenamente com as tuas palavras. Valorizar o amor, a família, a amizade, a saúde só depende de nós e não do dinheiro que temos.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais! O dinheiro é importante, mas não é tudo na vida.

      Eliminar
  3. Que reflexão maravilhosa, acho que tantas pessoas que só pensam em dinheiro deveriam ler isso. Ter tudo o que quer, é bom. Porém, ter uma paz e uma felicidade dentro de si é único! Amei. ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderEliminar
  4. Sem dúvida que o dinheiro faz muita falta mas é o amor que move o mundo. São outros valores, que não se comprar com dinheiro, que faz a diferença.

    ResponderEliminar
  5. Tenho tentado canalizar o dinheiro para alfo que me satisfaça: um bom jantar, viagens, um objecto que me conforte a alma...
    Sem dinheiro continuaria feliz...mas ele ajuda!
    No entanto há que julgue que só ter uma conta recheada é sinónimo de felicidade!!
    A minha está na penúria precisamente porque invisto na minha felicidade 😉

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que interessa é que sejas feliz, se tiveres menos dinheiro na conta , porque o gastaste para ser feliz então foi bem gasto :).

      Eliminar
  6. Concordo, vim morar para a Suíça com o meu namorado (agora marido) a 2 anos, isto a procira de uma vida melhor, pois ganhasse mais dinheiro sem dúvida, mas o facto de estar longe da familia, amigos e do nosso pais não compensa, faz-nos infelizes. Verdade seja dita aqui ganhasse mas tambem se tem muita despesa, mas nao tras felicidade nenhuma, alias por isso mesmo vamos voltar ja no natal para Portugal de vez, pois mesmo que ate ganhemos pouco ao menos estaremos felizes juntos de quem nos faz bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se não te sentes feliz na Suíça fazes muito bem voltar para Portugal, um bom salário por vezes não compensa estar tão longe daqueles que amamos. Se te sentisses feliz era outra história, mas como não te sentes feliz, fazes bem voltar de vez :).

      Eliminar
  7. Costumo dizer que o dinheiro não compra felicidade mas... ajuda. Há coisas que contribuem para a nossa felicidade e para as quais é preciso dinheiro.
    Mas, a verdadeira felicidade não se compra!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá está é o que eu disse no início do post, eu não me vou pôr com tretas de que " o dinheiro não traz felicidade", porque traz e a mim já me trouxe muita. Mas se tiveres num emprego horrível, sem condições nenhumas, garanto-te que o salário não vale a pena, não vais ser mais feliz.

      Eliminar
  8. A velha história de "um amor e uma cabana" é muito bonita na teoria mas na prática, not so much. E olha que isto vem de um eterno romântico. Cada vez mais acredito que sim, o dinheiro traz felicidade e de que maneira. Deste vários exemplos disso mesmo, com os quais concordo. Mesmo que alguém tenha uma doença grave, sendo rico, mais facilmente consegue tentar curar-se que alguém "pobre". Dito isto, óbvio que o amor é muito importante. De que nos adianta ter um império se chegarmos a velhos e não o podermos partilhar com ninguém? É como costumo dizer, "o amor traz muita felicidade, mas não é tudo" :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Percebo perfeitamente o teu ponto de vista.
      Um rico pode curar-se mais facilmente do que um pobre, é um facto, mas há doenças que não são tratáveis, nem o rico se safa delas.
      É uma questão de equilíbrio. Devemos trabalhar para ter dinheiro, mas não devemos na locura trabalharmos muito num emprego horrível só para ter um bom salário, e depois não termos vida social nem nada. Temos que encontrar um equilíbrio entre um bom emprego,por exemplo, que nos dê alguma satisfação e um salário razoável, e uma vida pessoal que nos faça feliz.

      Eliminar
  9. Acho que vou emoldurar esta publicação e andar com ela sempre atrás! Que palavras certeiras, evidentemente que tinhas de ser tu a escrever isto. Estou completamente sem nada para acrescentar. Esta é a minha opinião mas nunca a escreveria tão bem. Obrigada por esta partilha Cherry, a sério. Devia mesmo ser daquelas coisas que toda a gente lê.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhhh obrigada <3.
      Tenho a certeza que a escreverias bem, tu escreves bem :).

      Eliminar