!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

sábado, 29 de outubro de 2016

Chega de Internet por hoje!


(Antes de começar este post, quero dizer que isto não é algo pessoal, não é algo que me tenham feito especificamente a mim. Na Internet, sempre fui bem tratada, nunca sofri de bullying, o meu blog ainda não tem dimensão suficiente para ter haters e, graças a Deus, nunca recebi comentários maliciosos de anónimos. Considero-me até bastante sortuda por não estar a ser atacada, porque já perdi a conta à crueldade que já vi em comentários em blogs, sites e redes sociais.)

Às vezes, leio comentários tão cruéis na Internet que me apetece desligar o computador e dizer " Chega de Internet por hoje!".

Não é preciso navegar horas e horas na Internet para nos cruzarmos com estes comentários cruéis. Basta ir ao facebook e abrir a secção de comentários, e ver logo pessoas a escrever coisas más e a criticar a vida alheia. A sério, vê-se tanto ódio nesses comentários que agora até evito olhar para estes sequer! Aparece uma notícia de uma rapariga que foi violada e dizem logo " A rapariga é que provocou a situação, não devia  andar para aí de saias e de pernas abertas...". Se há alguma notícia sobre um acidente de carro, " o condutor de certeza que ia com excesso de álcool ou de velocidade". Se há uma notícia de jovens que ficaram em coma alcóolico " se fosse meu filho levava tanta porrada que nunca mais bebia". Parece que as pessoas têm sempre algo a dizer sobre tudo e que são donas da sabedoria, como se elas fossem perfeitas, soubessem a vida de toda a gente e não cometessem erros. E os comentários do facebook são apenas uma amostra da crueldade das pessoas na Internet.

O pior disto tudo é que, quando confrontados por outros acerca das palavras más que escrevem, servem-se da desculpa " Que eu saiba estamos num país livre, tenho liberdade de expressão". Estão a confundir conceitos: uma coisa é estar a usar o seu direito de liberdade de expressão, outra coisa é estar a ser cruel e estúpido. O que mais me intriga é que estas pessoas que reclamam " liberdade de expressão" na Internet são as mesmas pessoas que são falsas na vida real, que dizem coisas agradáveis à frente das pessoas e falam mal nas costas.

Há pessoas que acham que é aceitável escrever tudo o que nos vem à cabeça, porque " isto é só a Internet".  Caras pessoas que pensam assim: lá por isto ser a Internet e vocês não estarem cara a cara com os outros, não quer dizer que os valores morais pelos quais se regem na realidade não sejam aplicáveis aqui. A Internet é um espaço público (embora virtual), tal como um supermercado ou um café o é, então porque é que vão maltratar uma pessoa desconhecida na Internet se não a maltratam se se cruzassem com ela num supermercado?

Preocupa-me que este tipos de comportamentos continuem assim, sem qualquer tipo de penalização. Todos nós sabemos que a Internet é cada vez mais uma parte das nossas vidas e, daqui uns anos, ainda será mais. Por isso, deviam haver mais leis e apoio para as pessoas que sofrem na Internet, da mesma maneira que pessoas que sofrem de abuso na realidade têm apoio. Cyberbullying é algo tão sério como bullying, e ser alvo de críticas na Internet é tão mau como o ser na realidade.

Porque é que não podemos ser todos simpáticos uns com os outros? Ou, ao menos, não nos metermos na vida alheia? Porque, acreditem em mim, não é assim tão difícil. Há muitas mais coisas que se pode fazer além de ir para a Internet dar cabo da autoestima dos outros, há muitos outros passatempos. Enfim, há coisas que eu nunca irei compreender...
 photo assinatura_zpsrhqg6p3f.png

25 comentários:

  1. O que mais me irrita é acusarem a vitima por ter sido violada ou ter sido alvo de bullying. Irrita mesmo profundamente. Não só mostra falta de maturidade como falta de caracter!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso também é o que mais me irrita! A vítima já sofreu o suficiente, não precisa de ainda mais acusações.

      Eliminar
  2. Concordo a 100% contigo, acho que as pessoas criticam demais tudo, uma coisa é ter uma opinião sobre algo, outra é ser maldoso/a.

    -A melhor amiga do totoro.-

    ResponderEliminar
  3. Estou completamente de acordo contigo!
    Às vezes parece que as pessoas têm prazer em estragar a vida dos outros! Isso significa que a vida delas é desinteressante para passarem o tempo a criticar e meter-se na vida alheia! Mas enfim... o quê que se à de fazer?!
    Beijinhos

    O Planeta da Inês | Fim-de-semana!!:-)

    ResponderEliminar
  4. Cherry!
    Escrevi esses dias um post sobre isso! Aqui no Brasil não ficamos para trás! Os comentários maldosos beiram à irracionalidade! Às vezes sinto vontade de chorar tamanha a agressividade e bestialidade!
    Bju

    ResponderEliminar
  5. Cada vez mais apercebo-me da crueldade do mundo. Às vezes ainda fecho os olhos à realidade e finjo que nada disso existe mas a triste verdade é que existe e está bem debaixo dos nossos narizes. É triste ver pessoas que acham que sabem tudo quando na realidade não sabem de nada e julgam os outros sem fundamentos nenhuns. Como costumo dizer é mais fácil falar da vida dos outros do que falar da nossa e resolver os nossos problemas. Enfim... o mundo anda cada vez mais louco e custa dizer isto mas cada vez anda mais sem rumo e perdido, porque se há coisa que eu sei é que com estas atitudes de certeza que não conseguiremos seguir em frente e estaremos sempre às voltas no mesmo sitio. A isto eu chamo ter uma mente retrógrada que só sabe criticar em vez de agir e fazer algo para alterar as situações para que nãos e repitam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes, sim, é melhor ignorar, não podemos mudar as pessoas... Mas é mesmo triste...
      As pessoas parecem que em vez de evoluir estão a regredir, tens razão, o mundo anda louco!

      Eliminar
  6. É terrivel, é bem verdade. Hoje em dia, atrás de um computador, toda a gente diz o que quer...

    ResponderEliminar
  7. Um dos maiores desafios, que uma democracia tem, é saber até onde vai a liberdade de expressão de um cidadão,.. as pessoas estão muito vingativas, insultuosas, gananciosas, invejosas, eu não estou a dizer que todas as pessoas o sejam, porque numa sociedade existem todo o tipo de pessoas, estou a dizer é que as pessoas hoje em dia pensam mais no seu proveito e sucesso própio, do que em ajudar o vizinho, espero ter-me explicado bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, sim, concordo contigo, hoje em dia as pessoas estão mais preocupadas com elas próprias do que com os outros, e fazem tudo o que for preciso para ter sucesso: se para terem sucesso, tiverem que " pisar" pessoas, é isso mesmo que vão fazer, e isso deixa-me triste.

      Eliminar
  8. Há pessoas que não têm noção da realidade. Acham que se acontecesse com eles, eles saberiam lidar com a situação, que não lhes acontecia. Mas a verdade é que só quem passa por certas situação é que sabe. Infelizmente toda a gente gosta de mandar bitaites. É assim.
    Beijinho* Confissões de uma Pecadora by Valentina ||
    FACEBOOK ||
    Croquis - Home Decor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, essas pessoas antes de agir, deviam pensar " será que gostava que me fizessem isto a mim?" . Aposto que se refletissem um pouco sobre a questão já não o faziam, mas enfim...

      Eliminar
  9. as pessoas andam parvas e sem noção

    ResponderEliminar
  10. Nisso o facebook é terrível!
    As pessoas acham que por estar atrás de um computador podem tudo!

    ResponderEliminar
  11. Eu detesto mesmo quando não gostam de x e só sabem falar e comentar mal disso. Se não gostas de algo, não vais dar importância, certo? Mas para quem só quer o mal a história não é bem assim. Só falam mal, mal, mal, mal até se cansarem de falar para o boneco...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exato, eu também sou assim, quando não gosto de uma coisa não ligo nenhuma. Por exemplo, eu não gosto do programa " Casa dos Segredos", já acompanhei as primeiras edições, mas aquilo agora é só baixo nível, por isso não vejo. Muitas pessoas dizem que não gostam, mas vêm e criticam, e eu fico parva com isso.

      Eliminar
  12. Desde os meus tempos activos de facebook, no tempo da universidade, que eu reparo em algo tão simples quanto isto: as pessoas só sabem falar através de um computador. Eu tinha discussões brutais com um colega meu de universidade, em que ele me dizia tudo o que possas imaginar de mau no grupo da turma, mas na minha cara nem piava. Eu sempre fui directa e tudo o que tenho para dizer, digo, seja na frente ou numa rede social, nunca tive problemas em dizer o que penso... com aquela criatura tinha, porque ele na secundária foi Bully e atormentava toda a gente, na universidade teve que se resumir àquilo que ele era: um fraco. Ele só tinha energia na internet e é o que se passa com a maioria das pessoas. Bla bla bla, Liberdade de Expressão! Uma shit, é o que eu lhes digo. Falam falam falam através de um teclado, mas na vida real não o fazem, encolhem o rabinho e deixam torrar.

    É por isso que eu não passo cartão à maior parte das opiniões cibernéticas que por aí andam, principalmente quando elas vêm das camadas mais velhas que se gabam de a "idade é sabedoria" ou de que a "idade é um posto". Isso faz-me só rir na maior parte dos casos. Acho incrível a capacidade de alguém desejar tanto mal a outra pessoa através de um ecrã, a frustração deve ser mesmo enorme xD

    let's do nothing today

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, também verifico isso no grupo de facebook da minha turma de faculdade. Na faculdade, são todos amigos, mas é no grupo do face que acontecem as discussões todas. Eu nunca participei em nenhuma, mantenho-me sempre neutra, mas há pessoas que lá se insultam umas às outras e, na realidade, não dizem nada na cara das pessoas.
      Mesmo, não devem ter mais do que fazer à vida, há pessoas que se devem sentir tão frustradas com a vida delas, que vão para a net insultar outras.

      Eliminar
  13. Em relação ao Facebook não faço ideia, porque não tenho. Mas sei que os comentários em sites de jornais são terríveis. Na realidade, até acho que nesses sítios a opção de comentar não devia existir. Muitas vezes as pessoas escondem-se atrás do ecrã para dizerem as maiores barbaridades. Sinceramente, não sei como se pode mudar isto... Mas não acredito que as pessoas sejam genuinamente más, apenas não pensam como deve ser.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho, mas não ligo muito, só ainda não o eliminei por causa de dar jeito para falar com os amigos e por causa da faculdade.
      Eu acho que os comentários devem continuar a existir, porque as pessoas têm direito em expressar a sua opinião, o que é têm que aprender a expressá-la de forma educada, e a estar caladas com estão para dizer algo cruel.

      Eliminar
  14. Um excelente post, Cherry!
    Antes da net dizia-se que as pessoas iam ao futebol descarregar a tensão acumulada chamando nomes ao árbitro e por aí... hoje, a net serve essa finalidade a toda a hora. E, como bem dizes, liberdade de expressão está a ser confundida com outra coisa qualquer. Toda e qualquer liberdade individual termina onde a do outro começa...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :).
      Mas ainda assim acho que no futebol é mais saudável. Dizem cada coisa na net que até fico chocada!

      Eliminar
  15. Aiii não podia concordar mais contigo!
    Eu já nem peço que sejam simpáticos porque também não gosto de generosidades forçadas, mas pelo menos que se contenham! Acho que as pessoas deviam responder a esta pergunta antes de tocar em qualquer tecla "A minha opinião vai influenciar a situação? Vai contribuir para uma solução ou pelo contrário, estarei só a rebaixar numa crítica gratuita?". Isto no caso claro, em que comentam o que haveriam de fazer se fossem elas a passar por isso. Já nem estou a falar das que espalham ódio só porque.. hum.. sim?! É simplesmente ridículo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, pelo menos, respeitem as pessoas, não precisam de ser simpáticos.
      Mesmo!

      Eliminar